Commodities

Vale (VALE3) tem queda de 6% na produção de minério de ferro no 1º trimestre

A companhia manteve suas projeções de produção de minério de ferro de 320-335 mil toneladas (Mt) para este ano

Por  Equipe InfoMoney -

A Vale (VALE3) divulgou nesta terça-feira (19) que encerrou o 1º trimestre com uma produção de finos de minério de ferro de 63,9 Mt, montante 4,1 Mt inferior ao mesmo período do ano passado. Isso representou uma retração de 6% na comparação anual e de 22,5% em relação ao 4º trimestre de 2021.

Segundo a Vale, a retração da produção na comparação anual é resultado dos seguintes fatores: menor disponibilidade de ROM e a maior necessidade de processar estéril em Serra Norte, dado os atrasos de licenciamento; maior relação de estéril/minério e efeitos tie-in devido à presença de estéril jaspilito no corpo mineral em S11D e à instalação de dois novos britadores primários para processar o jaspilito.

Além disso, afetou a produção a interrupção durante quatro dias da Estrada de Ferro Carajás devido às fortes chuvas em março; e o impacto das chuvas em Minas Gerais em janeiro interrompendo temporariamente as operações dos Sistemas Sul e Sudeste, e também impactando a disponibilidade de compra de minério de terceiros.

“Essas questões foram parcialmente compensadas pela melhoria da capacidade de produção dos Sistemas Sul e Sudeste, após o comissionamento e retomada de vários ativos ao longo de 2021.”

Adicionalmente, a Vale destacou que, em minério de ferro, atingiu um sólido prêmio de US$ 9/t no 1T22, o nível mais alto desde o 2T19, “refletindo o seu portfólio de alta qualidade e uma relação estreita entre oferta e demanda de minérios de alta qualidade e com baixo teor de contaminantes no mercado global.”

Guidance produção

Segundo o relatório, a Vale manteve suas projeções (guidance) de produção de minério de ferro, pelotas, níquel e cobre. A mineradora estima produção de 320-335 mil toneladas (Mt) neste ano para minério, enquanto para pelotas a projeção é de 34-38 Mt.

Para níquel, a empresa informou que a projeção (guidance) é atingir entre 175-190 kt no consolidado de 2022. Já para o cobre, a projeção é de 330-335 no acumulado de 2022.

Análise do resultado

Em relatório a clientes, o Morgan Stanley destacou que a produção veio 2% acima de suas estimativas (de 62,8Mt), mas abaixo do consenso, de 69Mt. Sobre o guidance, reforçou que seguiram dentro de suas projeções, já que os números não foram alterados.

“Vemos apenas uma desvantagem potencial limitada à nossa estimativa de Ebitda do primeiro trimestre de 2022, abaixo do consenso de US$ 6,5 bilhões, devido aos embarques mistos do 1º trimestre e ao prêmio realizado de minério de ferro mais alto”, escreveram.

Para o Bradesco BBI, os números de embarques de minério de ferro ficaram em linha com as expectativas, enquanto os prêmios ficaram acima das projeções da instituição, em US$ 9,0/t (impulsionado pela contribuição de prêmio de pelotas acima do esperado).

“Apesar do início mais fraco da produção de minério de ferro em 2022 devido às chuvas mais fortes do que o normal e alguns problemas de licenciamento/produtividade, a Vale reiterou seu guidance de produção de 320-335 mi t para 2022”, destacou o BBI.

No mais, os analistas pontuaram que, do lado dos metais básicos, os embarques no primeiro trimestre foram mais fracos do que o esperado, “embora a Vale tenha mantido a orientação de produção para o ano, o que implica a continuidade da normalização das operações após um 2021 difícil.”

Evolução da produção da Vale

Vale produção minério primeiro trimestre de 2022
Vale produção minério primeiro trimestre de 2022

Vendas da Vale (VALE3) no 1º trimestre

As vendas de minério de ferro da Vale no primeiro trimestre somaram 53,6 milhões de toneladas, um recuo de 9,6% em relação ao 1T21 e de 35,5% frente ao 4T21.

Já as vendas de pelotas foram de 7 milhões de toneladas de janeiro a março de 2022, 11,8% acima do primeiro trimestre de 2021, mas 36,4% abaixo do quarto trimestre de 2021.

O volume de vendas de níquel foi de 39 kt no 1T22, 18,8% menor do que 1T21 e 12,8% abaixo do 4T21, principalmente devido à menor produção e a uma estratégia de estoque para cobrir os compromissos de vendas durante o período de manutenção planejada em Sudbury, no 2T22.

Já as vendas de cobre somaram 50,3 mil toneladas no primeiro trimestre de 2022, um recuo de 29,4% na comparação com o primeiro trimestre de 2021 e de 31,8% frente ao quarto trimestre de 2021, principalmente devido à menor produção.

Enquanto isso, as vendas de carvão atingiram 1.805 Mt nos três primeiros meses de 2022, alta de 77,8% em relação ao mesmo período de 2021, mas queda de 31,9% na comparação com o 4T21.

Vale: produção de pelotas e carvão sobem, mas níquel e cobre recuam

A produção de pelotas da Vale totalizou 6.924 Mt no 1T22, 10,1% superior ao 1T21, devido ao maior desempenho na planta de Omã devido a menor ocorrência de atividades de manutenção realizadas no período, o que foi parcialmente compensado pelo desempenho de São Luis devido à menor disponibilidade de pellet feed e uma manutenção programada mais longa do que o esperado na planta de Tubarão 3.

Níquel

Já a produção de níquel acabado foi de 45,8 kt no 1T22, uma redução de 4,6% em relação ao 1T21 e 5,4% inferior ao 4T21. Segundo a Vale, o resultado foi impactado principalmente devido ao ramp-up das minas de Sudbury durante o 1T22 após a paralisação do trabalho, impacto remanescente do incidente na mina Totten, ramp-up do projeto VBME, e manutenção não programada do forno elétrico de Onça Puma.

Cobre

A produção de cobre atingiu 56,6 kt no 1T22, 26% e 27% abaixo do 1T21 e 4T21, respectivamente. O resultado foi decorrente da queda trimestre contra trimestre de 84% na produção do Sossego, devido à manutenção programada no moinho SAG durante o 1T22.

Carvão

Por fim, a produção de carvão totalizou 2.044 Mt no 1T22, apresentando um crescimento sólido de 87,5% em relação ao 1T21, devido ao aumento da produtividade da planta remodelada e ausência de impactos da pandemia do Covid-19 vistos na demanda de carvão no 1T21.

Oportunidade de compra? Estrategista da XP revela 6 ações baratas para comprar hoje. Assista aqui.

Compartilhe