Vale (VALE3) conclui venda de siderúrgica, Azul (AZUL4) divulga tráfego e acionistas da Oi (OIBR3) retiram indicação de chapa ao conselho

Confira os principais destaques do noticiário corporativo desta quinta-feira (9)

Felipe Moreira

Publicidade

O radar corporativo desta sexta-feira (10) traz a mineradora Vale (VALE3) que concluiu a venda de suas respectivas participações na Companhia Siderúrgica do Pecém (CSP) para a ArcelorMittal.

A demanda total de passageiros (RPK) da Azul (AZUL4) subiu 25,9% em fevereiro sobre igual mesmo mês de 2022.

A Via (VIIA3) registrou um prejuízo líquido de R$ 163 milhões no quarto trimestre de 2022, número menor do que a projeção do consenso Refinitiv, que esperava um prejuízo de R$ 212,5 milhões.

Masterclass

As Ações mais Promissoras da Bolsa

Baixe uma lista de 10 ações de Small Caps que, na opinião dos especialistas, possuem potencial de valorização para os próximos meses e anos, e assista a uma aula gratuita

E-mail inválido!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

O Magazine Luiza (MGLU3) registrou prejuízo líquido de R$ 35,9 milhões no quarto trimestre de 2022 (4T22), ante em parte o lucro líquido de R$ 93,0 milhões em igual período de 2021.

A Tenda (TEND3) reportou prejuízo líquido de R$ 155,1 milhões no quarto trimestre de 2022 (4T22), montante 42,2% inferior ao reportado no mesmo intervalo de 2021.

Confira mais destaques:

Continua depois da publicidade

Vale (VALE3)

A Vale (VALE3) informou, em conjunto com seus sócios Posco Holding Inc. e Dongkuk Steel Mill Co., Ltd, que concluiu a venda de suas respectivas participações na Companhia Siderúrgica do Pecém (CSP) para a ArcelorMittal. O valor da transação foi de US$ 2,2 bilhões, que será utilizado para pagar antecipadamente o saldo devedor da dívida líquida de US$ 2,3 bilhões.

Azul (AZUL4)

A demanda total de passageiros (RPK) da Azul (AZUL4) subiu 25,9% em fevereiro sobre igual mesmo mês de 2022.

Oferta de assentos (ASK) cresce 25,6%; taxa de ocupação sobe 0,2 pp, para 78,2% na mesma comparação.

Oi (OIBR3;OIBR4)

A Oi informou que os acionistas Tempo Capital, Victor Adler e VIC DTVM solicitaram a retirada da indicação de chapa de membros para concorrer à eventual eleição de membros do Conselho de Administração na próxima Assembleia Geral Extraordinária da companhia, a realizar-se no dia 16 de março de 2023, em segunda convocação.

Petrobras (PETR3, PETR4)

A Petrobras (PETR3, PETR4) afirmou que não há decisão sobre venda de subsidiária de biocombustível.

Magazine Luiza (MGLU3)

O Magazine Luiza (MGLU3) registrou prejuízo líquido de R$ 35,9 milhões no quarto trimestre de 2022 (4T22), ante em parte o lucro líquido de R$ 93,0 milhões em igual período de 2021. O consenso da Refinitiv esperava um prejuízo de R$ 78,4 milhões. Em termos ajustados, o prejuízo foi de R$ 15,2 milhões, queda de 80,8% na comparação anual.

O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) da varejista no quarto trimestre de 2022 ficou em R$ 642,3 milhões, revertendo o Ebitda negativo de R$ 7,9 milhões do 4T21. O Ebitda ajustado subiu 176,7%, indo de R$ 243,5 milhões no 4T21 para R$ 673,7 milhões no 4T22.

A varejista informou, por meio de fato relevante, que recebeu uma denúncia anônima de supostas práticas comerciais em desacordo com o Código de Conduta e Ética da companhia. Segundo o relato não identificado, as práticas envolveriam operações de bonificação relativas a compras de fornecedores e distribuidores.

O Conselho de Administração do Magazine Luiza, em reunião extraordinária, determinou, portanto, ao “Comitê de Auditoria, Riscos e Compliance” a apuração da denúncia.

Via (VIIA3)

A Via (VIIA3), dona das marcas Casas Bahia e Ponto, registrou um prejuízo líquido de R$ 163 milhões no quarto trimestre de 2022, número menor do que a projeção do consenso Refinitiv, que esperava um prejuízo de R$ 212,5 milhões. No mesmo período do ano anterior (4T21), a companhia teve um lucro de R$ 29 milhões.

Quanto à receita líquida, a varejista registrou um faturamento de R$ 8,84 bilhões, ante R$ 8,5 bilhões do consenso. O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) foi de R$ 542 milhões, quando a media projetada pelo mercado era de R$ 593 milhões.

Tenda (TEND3)

A Tenda (TEND3) reportou prejuízo líquido de R$ 155,1 milhões no quarto trimestre de 2022 (4T22), montante 42,2% inferior ao reportado no mesmo intervalo de 2021, informou a companhia nesta quinta-feira (8).

O lucro antes juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) ajustado ficou negativo em R$ 54,2 milhões no 4T22, uma melhora de 75% em relação ao 4T21.

Sinqia (SQIA3)

A Sinqia (SQIA3) reportou lucro líquido de R$ 2,7 milhões no quarto trimestre de 2022 (4T22), uma redução de 76,7% na comparação com igual etapa de 2021.

O lucro antes juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) ajustado totalizou R$ 41,4 milhões no 4T22, um crescimento de 90,1% em relação ao 4T21.

Oceanpact (OPCT3)

A prestadora de serviços marítimos Oceanpact (OPCT3) registrou lucro líquido de R$ 28,9 milhões no quarto trimestre de 2022. Assim, reverteu o prejuízo de R$ 14,5 milhões registrado um ano antes e de R$ 31,1 milhões no terceiro trimestre.

O lucro antes de juros, impostos, depreciações e amortizações (Ebitda, na sigla em inglês) ajustado ficou em R$ 103,2 milhões no período, com alta de 38,8% em bases anuais.

Arezzo & Co (ARZZ3)

O lucro líquido da Arezzo chegou a R$ 102,7 milhões no 4T22, queda de 7,1% em relação a igual período de 2021. No entanto, em 2022, o lucro cresceu 43,5%, para R$ 422,5 milhões. A margem líquida recuou 0,1 ponto percentual, para 9,1%.

CBA (CBAV3)

A CBA (CBAV3) registrou nesta quinta-feira (8) prejuízo líquido de R$ 80 milhões no quarto trimestre de 2022 (4T22), revertendo lucro de R$ 615 milhões do mesmo intervalo de 2021.

O lucro antes juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) ajustado totalizou R$ 103 milhões no 4T22, uma diminuição de 79% em relação ao 4T21.

Lojas Quero-Quero (LJQQ3)

O lucro líquido ajustado da Lojas Quero-Quero (LJQQ3) no quarto trimestre de 2022 sofreu uma queda de 73,4% na comparação com um ano antes, para R$ 7,8 milhões. Na comparação com o mesmo trimestre de 2019, período antes da pandemia, a cifra representa uma baixa de 52,5%.

O lucro antes de juros, impostos, depreciações e amortizações (Ebitda, na sigla em inglês) foi de R$ 61,3 milhões. Houve queda de 5% em relação ao Ebitda de 2021 e crescimento de 24,1% na comparação com o mesmo período em 2019.

Tegma Gestão Logística (TGMA3)

A Tegma Gestão Logística (TGMA3) reportou lucro líquido de R$ 56,7 milhões no quarto trimestre de 2022 (4T22), montante 92,8% superior ao reportado no mesmo intervalo de 2021, informou a companhia nesta quinta-feira (8).

O lucro antes juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) ajustado totalizou R$ 72,7 milhões no 4T22, um crescimento de 58,5% em relação ao 4T21.

Viveo (VVEO3)

A Viveo (VVEO3), que atua no setor hospitalar, desde a a fabricação de produtos e distribuição de materiais e medicamentos, registrou lucro líquido ajustado de R$ 90,3 milhões no quarto trimestre de 2022, queda de 1,4% em relação a igual período do exercício anterior. No ano passado, a companhia lucrou R$ 344,7 bilhões, com alta de 12% em relação a 2021.

A receita líquida ajustada da Viveo no quarto trimestre de 2022 chegou a R$ 2,6 bilhões, com crescimento de 63,8% em relação a igual intervalo de 2021. Em todo o ano passado, o crescimento foi de 45,8%, para R$ 8,7 bilhões.

Unicasa (UCSA3)

A Unicasa (UCAS3), dona de lojas de móveis como a Dell Anno, New e Casa Brasileira, reportou lucro líquido de R$ 4,96 milhões no quarto trimestre de 2022 (4T22), montante 48,5% inferior ao reportado no mesmo intervalo de 2021, informou a companhia nesta quinta-feira (9).

O lucro antes juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) totalizou R$ 3,3 milhões no 4T22, um recuo de 67,6% em relação ao 4T21.

A margem Ebitda atingiu 5,2% entre outubro e dezembro, baixa de 9,5 pontos percentuais (p.p.) frente a margem registrada em 4T21.

3R Petroleum (RRRP3)

A 3R Petroleum (RRRP3) informou que Gerval Investimentos atingiu participação de 9,93% no capital.