Radar InfoMoney

Usiminas sobe forte e puxa siderúrgicas; MMX cai 6%; small cap recua 20% em 2 dias

Ação do BicBanco atinge alta de 5% com rumores de venda para o segundo maior banco da China

Por  Paula Barra

SÃO PAULO – Pesando novamente, a queda das ações da OGX Petróleo (OGXP3) guia mais uma baixa do Ibovespa. Às 13h45 (horário de Brasília), o benchmark registrava perdas de 0,35%, a 54.348 pontos.

Prestes a entrar em recuperação judicial e no seu possível último dia do Ibovespa, as ações da OGX Petróleo registram mais um dia de queda na sessão desta quarta-feira . Após abrir em queda de mais de 10% e entrar em leilão, os papéis OGXP3 intensificaram as perdas e registram baixa de 26,09%, a R$ 0,17. A queda leva junto as ações da MMX Mineração (MMXM3), que caem 5,97%, a R$ 0,19.

Na véspera, a OSX Brasil (OSXB3) informou que rescindiu contrato de afretamento e operação da plataforma OSX-1 com a empresa-irmã OGX Petróleo. A empresa de construção naval vai tentar vender ou negociar a unidade, que está ligada ao campo de Tubarão Azul e serve de garantia para empréstimos bancários. As ações da OSX registram queda de 4,48%, a R$ 0,64, após atingirem uma cotação mínima de 5,97%, a R$ 0,63; a companhia de estaleiros tenta evitar uma recuperação judicial.

Usiminas sobe forte após resultado 
Do outro lado, o destaque é a Usiminas (USIM3; USIM5), que, após ter resultado bastante elogiado pelos analistas, vê suas ações liderarem os ganhos do Ibovespa. Os papéis ordinários sobem 2,63%, sendo cotados a R$ 11,30, enquanto os preferenciais avançam 3,01%, a R$ 11,65. O desempenho puxa outras empresas do setor de siderurgia: Metalúrgica Gerdau (GOAU4), CSN (CSNA3) e Gerdau (GGBR4), que sobem 1,36%, 1,35% e 1,08%, respectivamente, a R$ 21,69, R$ 11,98 e R$ 16,81.

A maior produtora de aços planos do Brasil conseguiu reverter prejuízo em lucro líquido no terceiro trimestre de R$ 115 milhões – o primeiro resultado positivo em sete trimestres. Para a equipe da XP Investimentos, o resultado vai surtir efeitos positivos nos papéis, enquanto as medidas de aumento de produtividade, ganhos de eficiência vem surtindo efeitos. Já o Credit Suisse destacou robusto resultado operacional – acima do consenso das projeções do mercado -, retomando uma performance melhor do que o esperado, com margens saudáveis de 13% no período, contra 10% no segundo trimestre.

Passado “susto”, Petrobras miniza perdas
Já as ações da Petrobras (PETR3; PETR4) minimizam as perdas registradas mais cedo, quando os papéis ordinários registraram desvalorização de 3,23%, a R$ 18,26, enquanto os preferenciais recuaram 2,74%, a R$ 19,16.

A queda veio diante do desconforto cada vez mais evidente da equipe econômica do governo com a proposta de nova metodologia de reajustes de combustíveis e com os investidores aproveitando para realizar lucros. De acordo com o jornal Folha de S. Paulo, a definição de uma fórmula de reajuste da gasolina e do diesel para reforçar o caixa da Petrobras causou desconforto entre a companhia e o ministro da Fazenda, Guido Mantega, que também é presidente do conselho de administração. A Petrobras, na avaliação de assessores presidenciais, teria pressionado publicamente o governo para aprovar a proposta de reajuste o quanto antes, quando ainda não havia autorização final para o modelo sugerido pela diretoria da empresa. 

BRF e Pão de Açúcar entre as maiores altas
Por sua vez, as ações da BRF (BRFS3) e Pão de Açúcar (PCAR4) figuram entre as maiores altas do Ibovespa. Os papéis das empresas registram ganhos de 2,26%2,13%, respectivamente, sendo cotados a R$ 52,43 e R$ 110,30. 

Na véspera, a BRF realizou o “investidor day” com investidores e analistas sobre o balanço do terceiro trimestre. A empresa sinalizou que o melhor ainda está por vir, a partir de 2014, e que o quarto trimestre deve apresentar resultados em linha, sem grandes novidades, apontou a Planner Corretora, em relatório. 

Ação do BicBanco atinge alta de 5%
Fora do Ibovespa, rumores de que o segundo maior banco do país asiático vai comprar o BicBanco (BICB4) levam suas ações a registrarem valorização de 4,26%, a R$ 7,35 – próxima a valorização máxima do dia a 4,96%, a R$ 7,40. 

Segundo uma fonte próxima ao assunto disse à Reuters, o China Construction Bank está em negociações avançadas para comprar o Banco Industrial e Comercial. Na terça-feira, o banco informou em comunicado ao mercado que seus “acionistas controladores estão sempre abertos a oportunidades de negócios e, neste sentido, tem havido prosseguimento em negociações para alienação do controle acionário da companhia”. O banco não divulgou na ocasião com quem os controladores estão negociando.

Santos Brasil cai 20% em 2 dias após resultado
Já as ações da Santos Brasil (STBP11) vão para seu segundo dia seguido de fortes quedas, pressionadas pela divulgação do resultado do terceiro trimestre. Somente neste pregão, os papéis da empresa registram queda de 7,02%, a R$ 20,79.

O resultado da empresa, divulgado na véspera, não foi bem-recebido pelo mercado. Segundo a equipe de análise da XP Investimentos, o balanço veio abaixo das expectativas, com a movimentação de contêineres com um crescimento de apenas 3,1% denota que a companhia ainda não foi capaz de alavancar as operações do Tecon Imbituba e Vila do Conde, mantendo a contração da movimentação no Tecon Santos. Apesar da frustração do mercado, a Standard & Poor’s elevou o rating da empresa para “brAAA”, com perspectiva estável. 


Compartilhe