Conteúdo editorial apoiado por
IM Trader

Trade: Ibovespa opera em tendência de alta e pode voltar aos 130 mil pontos em semana de Super Quarta

IBOV conta com primeira resistência nos 130.360 pontos e suporte em 125.900 pontos

Rodrigo Petry

Gráfico 60 minutos Ibovespa em janeiro. Fonte: Clear Trader

Publicidade

O Ibovespa começa a semana com tendência de alta e possibilidade de retomar os 130 mil pontos, após registrar primeira semana de ganhos do ano, terminando aos 128.967 pontos, na última sexta-feira (29). No acumulado de 2024, porém, a Bolsa ainda cai 3,89%.

Com um semana movimentada, que contará com decisões de juros no Brasil e nos EUA, além do início da safra de balanços por aqui, o Ibovespa conta com primeiro ponto de resistência nos 130.360 pontos. Do lado oposto, o suporte inicial encontra-se nos 125.900 pontos.

Segundo o analista Rodrigo Paz, o índice Ibovespa no médio prazo, conforme gráfico semanal – que segue logo abaixo –, opera em tendência de alta. Ele reforça que a correção desse início de ano vem após alta de 18,58% nos últimos dois meses de 2023.

Treinamento Gratuito

Manual dos Dividendos

Descubra o passo a passo para viver de dividendos e ter uma renda mensal previsível, começando já nas próximas semanas

E-mail inválido!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

Assim, por meio do gráfico, é possível notar, acrescenta ele, que o ativo negocia dentro de canal de alta e com médias ascendentes.

“O último candle deixado mostra entrada de força compradora ao atingir a faixa dos 125.900 pontos e tal movimento pode impulsionar novas altas. Caso isso se concretize, o alvo inicial é na região de máxima histórica, nos 134.390 pontos, que, rompida, poderá intensificar as altas.”

Para ele, os alvos projetados estão nos 137.000/ 138.650 e o alvo mais longo nos 148.000 pontos.

Entretanto, vale ressaltar que diante da sequência altista, o ativo poderá dar continuidade ao movimento corretivo. Isso será confirmado, pontua ele, se o Ibovespa perder a faixa de 125.875 pontos.

“Caso perca tal ponto gráfico, tende a buscar as faixas de 123.000/ 120.615 pontos; o alvo mais longo fica na faixa de suporte nos 112.000 pontos.”

Gráfico semanal do Ibovespa. Fonte: Nelogica. Elaboração Gráfica: Rodrigo Paz

Confuso sobre o que é suporte e o que é resistência? Confira nosso guia sobre análise técnica

Trade: Gráfico Diário do Ibovespa

De acordo com Paz, analisando o curto prazo, com base no gráfico diário, o desenho de correção, que vem ocorrendo em janeiro, fica mais claro, desde o topo dos 134.390 pontos.

“Assim, o ativo busca continuidade das altas. Para seguir tal movimento, deverá superar média de 21 períodos, nos 130.360 pontos, para então buscar região de topo histórico, que, caso rompido, pode buscar novos alvos projetados, nos 135.000 e o alvo mais longo nos 140.000 pontos.”

Por fim, para seguir movimento corretivo, o Ibovespa deverá romper a faixa de 125.900 pontos, acrescenta.

Paz reforça que, a partir daí, o Ibovespa pode ganhar fôlego vendedor a fim de buscar as faixas de 123.240/ 120.600, com alvo mais longo na região da  média de 200 períodos nos 118.200 pontos. 

Gráfico diário do Ibovespa. Fonte: Nelogica. Elaboração Gráfica: Rodrigo Paz

Suporte e resistência

Em resumo, com base no fechamento da última sexta-feira (26), aos 128.967 pontos, o Ibovespa opera com tendência de alta no curto, médio e longo prazos, com Índice de Força Relativa (IFR-14) neutro.

Confira os pontos de suporte e resistência: