Fusões e aquisições

Itaú (ITUB4) pagará até R$ 1 bilhão à Totvs (TOTS3) para formar joint venture de plataforma de serviços financeiros a PMEs

Do valor total, até R$ 450 milhões serão pagos, como preço complementar (earn-out), em até cinco anos, mediante atingimento de metas

Por  Equipe InfoMoney

O Itaú Unibanco (ITUB4) anunciou nesta terça-feira (12) a formação de uma joint venture com a Totvs (TOTS3) para constituição de uma plataforma digital de serviços financeiros para pequenas e médias empresas (PMEs).

O acordo estabelece que a Totvs contribuirá com os ativos da sua atual operação Techfin, por meio da qual o Itaú Unibanco passará a ser sócio, com 50% de participação no capital social.

Por essa participação, pagará R$ 610 milhões, divididos da seguinte maneira: R$ 200 milhões como aporte primário e R$ 410 milhões na data do fechamento.

Adicionalmente, e como preço complementar (earn-out), o Itaú pagará até R$ 450 milhões após cinco anos, mediante atingimento de metas alinhadas aos objetivos de crescimento e performance.

“O Itaú Unibanco contribuirá com o compromisso de funding para as operações atuais e futuras, expertise de crédito e desenvolvimento de novos produtos na Techfin”, afirmou o fato relevante. A conclusão desta operação está sujeita às aprovações do CADE e do BACEN.

Totvs e Itaú forma joint venture à PMEs

Denominada Totvs Techfin, a plataforma integra uma gama completa de serviços financeiros com os sistemas de gestão Totvs, facilitando contratação, distribuição e definição de condições com o uso inteligente de dados transacionais.

“O racional estratégico para a constituição da JV é a combinação inédita de esforços entre a maior empresa de tecnologia e o maior conglomerado financeiro do país, visando ampliar, simplificar e democratizar o acesso a uma ampla oferta de produtos financeiros no mercado B2B”, destacou a Totvs.

Conforme a empresa, essa combinação de esforços deverá beneficiar pequenas e médias empresas e toda a cadeia produtiva do país, ao unir a expertise da Totvs em sistemas de gestão à expertise financeira do Itaú, que conta com capacidade de funding em larga escala e em condições competitivas.

O Itaú destacou ainda que a JV permitirá à nova companhia explorar “oportunidades de forma personalizada e contextualizada, antecipando necessidades dos clientes e de forma totalmente alinhada com a estratégia e evoluções do Open Finance para empresas”.

Oportunidade de compra? Estrategista da XP revela 6 ações baratas para comprar hoje. Assista aqui.

Compartilhe