Tenda (TEND3) capta R$ 234,4 mi em oferta de ações, GPA (PCAR3) vende imóvel no RJ e PRIO (PRIO3) divulga produção de agosto

Confira os principais destaques do noticiário corporativo desta terça-feira (5)

Felipe Moreira

Publicidade

O radar corporativo desta terça-feira (5) a precificação da oferta de ações da Tenda (TEND3) em R$ 12,50 por ação, perfazendo o total de R$ 234,4 milhões.

A produção da PRIO (PRIO3) atingiu 98 mil barris por dia em agosto, um recuo de 1,1% frente a produção de julho deste ano.

Já o GPA (PCAR3) assinou contrato para venda de imóvel no Rio por R$ 247 milhões.

Masterclass

As Ações mais Promissoras da Bolsa

Baixe uma lista de 10 ações de Small Caps que, na opinião dos especialistas, possuem potencial de valorização para os próximos meses e anos, e assista a uma aula gratuita

E-mail inválido!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

A Eletrobras (ELET3, ELET6) concluiu a venda da totalidade de sua participação acionária na Copel (CPLE6).

Ainda no radar, os controladores das empresas de móveis e decoração Mobly (MBLY3), home24, e Tok&Stok, o fundo de private equity Carlyle, acertaram os termos do acordo para uma fusão das companhias a ser feita por meio de troca de ações, conforme coluna Pipeline do jornal Valor Econômico desta segunda-feira.

Confira mais destaques:

Continua depois da publicidade

Tenda (TEND3)

A Tenda (TEND3) precifica oferta de ações em R$ 12,50 por ação, mediante a emissão de 18.750.000 ações ordinária de emissão da Companhia, considerando a colocação das Ações Adicionais, perfazendo o total de R$ 234,4 milhões.

Em razão do aumento do capital social da companhia no âmbito da Oferta, o novo capital social da companhia passará a ser de R$ 1.330.204.378,49, dividido em 123.094.246 ações ordinárias.

A critério da companhia, em comum acordo com os Coordenadores da Oferta, a quantidade de ações inicialmente ofertada foi acrescida em 25% do total de Ações inicialmente ofertadas, ou seja, em 3.750.000 ações ordinárias de emissão da companhia, que foram destinados a atender excesso de demanda.

As ações emitidas no âmbito da Oferta passarão a ser negociadas na B3 S.A. – Brasil, Bolsa, Balcão (B3) em 6 de setembro de 2023.

GPA (PCAR3)

O GPA (PCAR3) celebrou o instrumento particular através do qual se comprometeu a vender imóvel localizado na Avenida das Américas, nº 1510, Barra da Tijuca, na cidade do Rio de Janeiro, onde anteriormente funcionava um hipermercado da bandeira Extra, pelo valor de R$ 247 milhões.

Com a conclusão das condições, o valor da transação será integralmente pago pelo comprador durante o 3º trimestre de 2023, explicou o GPA.

Além da entrada de caixa proveniente da venda, a alienação evitará, aproximadamente, R$ 9 milhões anuais com despesas de manutenção atreladas ao imóvel que se encontra inativo desde outubro de 2022.

Eletrobras (ELET3, ELET6)

A Eletrobras (ELET3, ELET6) concluiu a venda da totalidade de sua participação acionária de 15.307.740 ações ordinárias na Companhia Paranaense de Energia – Copel (CPLE6, CPLE3), pelo valor de R$ 125,3 milhões.

“Esta operação tem como objetivo a redução de participações minoritárias e não estratégicas, bem como a simplificação e otimização do portfólio”, explicou a Eletrobras.

Com a alienação dessa participação, a Eletrobras reduz para 19 o número de participações societárias minoritárias em empresas coligadas e participadas.

PRIO (PRIO3)

A produção da PRIO (PRIO3) atingiu 98 mil barris por dia em agosto, um recuo de 1,1% frente a produção de julho deste ano.

Aegea

A Aegea aprovou a 17ª emissão de debêntures simples, não conversíveis em ações, em duas séries, no valor total de R$ 800 milhões e com prazo de vencimento de 3 anos e 5 anos (1ª Série e 2ª Série, respectivamente) contados da data de emissão.

Mobly (MBLY3)

Os controladores das empresas de móveis e decoração Mobly (MBLY3), home24, e Tok&Stok, o fundo de private equity Carlyle, acertaram os termos do acordo para uma fusão das companhias a ser feita por meio de troca de ações, conforme coluna Pipeline do jornal Valor Econômico desta segunda-feira.

Segundo reportagem, os acionistas da Mobly ficarão com 80% da nova empresa e os da Tok&Stok, com 20%, e não poderão se desfazer dos papéis por dois anos.

A coluna acrescenta que a nova companhia poderá ter um ganho entre 150 milhões e 200 milhões de reais em sinergias, segundo fontes, mas não informa o valor total do acordo.

A home24 ainda planeja fazer após a fusão uma Oferta Pública de Aquisição (OPA) para os acionistas da Mobly a um preço de 6,50 reais, de acordo com a reportagem. O papel da Mobly fechou a sessão desta segunda-feira em queda de 1,76%, a 3,90 reais.

O Carlyle ainda terá a opção de comprar mais 10% da companhia a 9 reais, acrescentou.

Sinqia (SQIA3)

A Sinqia (SQIA3), provedora líder de tecnologia para o sistema financeiro, comunicou que a acionista Vinland Capital Management Gestora de Recursos Ltda passaram a deter 9.765.700 ações ordinárias de emissão da Sinqia, representando 11,10% do capital social da Companhia.

Braskem (BRKM5)

A Norges Bank Investment Management, pessoa jurídica de direito privado, com sede na Cidade de Oslo, Noruega, adquiriu, na data de 1 de setembro de 2023, ações preferenciais classe A de emissão da Companhia, atingindo participação de 17.349.068 ações preferenciais classe A, representativas de 5,03% do total de ações preferenciais classe A emitidas pela companhia.