Taurus registra lucro de R$ 18,9 mi no 1T24, com queda na base anual

Estagnação no mercado nacional e as despesas financeiras foram os principais fatores que impactaram negativamente os lucros da empresa.

Equipe InfoMoney

Uma pistola Taurus TH9 (crédito: divulgação)

Publicidade

A Taurus (TASA4) divulgou seus resultados financeiros para o primeiro trimestre de 2024, reportando um lucro líquido ajustado de R$ 18,9 milhões, decréscimo de 46,6% em relação ao mesmo período do ano anterior. A estagnação no mercado nacional e as despesas financeiras foram os principais fatores que impactaram negativamente os lucros da empresa.

No que diz respeito ao Ebitda (Lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização, na sigla em inglês) ajustado, a Taurus alcançou R$ 64,7 milhões, apresentando uma leve redução de 0,9% em relação ao 1T23. Este desempenho foi influenciado principalmente pela valorização da moeda nacional, que afetou as receitas provenientes das vendas no exterior, apesar das medidas eficazes de contenção de custos e despesas operacionais que ajudaram a manter a margem Ebitda estável em 14,4%.

Saiba mais:
Confira o calendário de resultados do 1º trimestre de 2024 da Bolsa brasileira
Temporada de balanço do 1º tri ganha força: em quais ações e setores ficar de olho?

Continua depois da publicidade

A receita líquida da empresa foi de R$ 448,9 milhões, marcando uma diminuição marginal de 0,9% comparada ao mesmo período do ano anterior. As vendas no mercado externo mostraram um crescimento, que compensou parcialmente as pressões enfrentadas no mercado interno.

A análise dos custos revela que o custo dos produtos vendidos atingiu R$ 303,5 milhões, um aumento de 9,6% em relação ao 1T23. Este aumento foi impulsionado pela inflação acumulada e uma parcela de custos fixos que independe do volume de produção. Apesar desse aumento, a empresa conseguiu melhorar sua margem bruta de 32,4%, graças a uma “gestão rigorosa e disciplinada dos custos e despesas operacionais”.

Baixe uma lista de 11 ações de Small Caps que, na opinião dos especialistas, possuem potencial de crescimento para os próximos meses e anos

Continua depois da publicidade

Quanto à alavancagem, a Taurus reportou um aumento significativo na sua dívida líquida, que alcançou R$ 279,0 milhões no final do período, representando um incremento de 196,2% em relação ao 1T23. Este aumento está alinhado com o maior endividamento e reflete a estratégia da empresa de alongar o perfil de vencimento de sua dívida.

Em síntese, os resultados da Taurus no primeiro trimestre de 2024 demonstram uma performance operacional resiliente em um ambiente desafiador. A administração da empresa destacou o bom desempenho operacional e a adequação das expectativas, apesar das adversidades externas.

(Texto feito com ajuda de inteligência artificial / Edição: Vitor Azevedo)