Taesa (TAEE11) tem lucro regulatório de R$ 330 milhões, queda de 11,6%; aprova R$ 204,6 mi em dividendos e JCP

Já o lucro líquido IFRS consolidado foi de R$ 278,9 milhões, queda de 7,8% ante o apurado no mesmo intervalo do ano passado.

Equipe InfoMoney

Linha de Transmissão de Energia (Divulgação/Aneel)

Publicidade

A Transmissora Aliança de Energia Elétrica (Taesa; TAEE11) encerrou o terceiro trimestre de 2023 (3T23) com lucro líquido regulatório, que reflete a geração de caixa da companhia, de R$ 330,2 milhões, queda de 11,6% na comparação com o mesmo período do ano passado.

Já o lucro líquido IFRS consolidado foi de R$ 278,9 milhões, queda de 7,8% ante o apurado no mesmo intervalo do ano passado.

De julho a setembro, a receita líquida IFRS totalizou R$ 686,5 milhões, aumento de 48,0%, enquanto a receita regulatória totalizou R$ 831,7 milhões no trimestre, o que representa um crescimento de 6% em relação ao mesmo período de 2022, explicado principalmente pelo início da operação da primeira fase de Saíra, entrada de novas fases de Sant’Ana, que está com 94% da Receita Anual Permitida (RAP) total habilitada e pelo reajuste inflacionário pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) do ciclo da RAP 2023-2024, efeitos compensados em parte pelo reajuste negativo do IGP-M no mesmo ciclo das concessões de categoria 2, maior Parcela Variável e queda da RAP da ATE III.

Masterclass

As Ações mais Promissoras da Bolsa

Baixe uma lista de 10 ações de Small Caps que, na opinião dos especialistas, possuem potencial de valorização para os próximos meses e anos, e assista a uma aula gratuita

E-mail inválido!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

O Ebitda (Lucro Antes de Juros, Impostos, Depreciação e Amortização) regulatório totalizou R$ 705,9 milhões, apresentando um aumento anual de 3,9%. A margem Ebitda ficou em 84,9% no trimestre, queda de 1,7 ponto porcentual ante o terceiro trimestre de 2022.

A empresa registrou despesa financeira líquida (IFRS) de R$ 182,5 milhões no terceiro trimestre, 112,9% maior que o registrado no mesmo intervalo do ano passado.

Já a dívida líquida da companhia somou R$ 8,474 bilhões ao final de setembro, alta de 22,4% em base anual de comparação. A relação entre dívida líquida e Ebitda ficou em 3,7 vezes ao final do trimestre, estável em relação ao observado um ano antes.

Continua depois da publicidade

Proventos

O Conselho de Administração da Taesa ainda aprovou a distribuição de dividendos intercalares e JCP (juros sobre o capital próprio) no montante de R$ 204,55 milhões.

O montante é equivalente a R$ 0,19792618659 por ação (ordinária/preferencial) ou R$ 0,59377855977 por Unit, sendo R$ 200,48 milhões de Juros Sobre Capital Próprio e R$ 4,075 milhões de dividendos intercalares, sendo a data de 14 de novembro de 2023 “ex dividendos/JCP” e a data de pagamento 15 de dezembro de 2023.