Balanços

Suzano (SUZB3) tem prejuízo de R$ 3,46 bilhões no 3º trimestre; Hering (HGTX3) lucra R$ 64 milhões

Outras empresas também divulgaram seus resultados nesta quinta-feira, após o fechamento do mercado. Confira os números

Setor de papel e celulose (Shutterstock)
Setor de papel e celulose (Shutterstock)

SÃO PAULO — A Suzano (SUZB3) e outras empresas da Bolsa brasileira divulgaram seus resultados após o fechamento do mercado nesta quinta-feira (31). Os investidores devem repercutir os números no pregão de amanhã.

A produtora de papel registrou um prejuízo líquido de R$ 3,46 bilhões no terceiro trimestre deste ano. Um ano antes, ela havia obtido lucro de R$ 1,02 bilhão.

A receita líquida da companhia ficou em R$ 6,6 bilhões, um tombo de 33% sobre o registrado no mesmo período de 2018.

PUBLICIDADE

Já o ebitda ajustado (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização, desconsiderando itens não recorrentes) caiu 56% na comparação anual, para R$ 2,4 bilhões.

Junto com o balanço, a companhia informou que decidiu descontinuar a projeção de volume de produção de celulose de mercado referente a 2019, divulgada em maio de 2019, sem que fossem estabelecidas novas estimativas.

“A decisão de descontinuar a projeção acima decorre das condições do mercado de celulose, estando em linha com a estratégia comercial da Suzano e visando os melhores interesses da companhia e de seus acionistas”, disse a empresa em nota.

Hering

A varejista Hering (HGTX3) registrou lucro líquido de R$ 64,1 milhões no terceiro trimestre deste ano. O valor é 22,3% maior do que o registrado um ano antes (R$ 52,4 milhões).

A receita líquida da companhia teve um crescimento bem menor, de 0,8% na comparação anual, totalizando R$ 388,47 milhões.

Já o ebitda da empresa ficou em R$ 78,77 milhões no terceiro trimestre, um avanço de 16,9% em relação ao mesmo período de 2018 (R$ 67,37 milhões).

PUBLICIDADE

“Seguimos focados na revitalização de nosso canal multimarcas. A despeito do curto prazo ainda desafiador, estamos confiantes em nossa estratégia para recuperação das vendas através de novo modelo de gestão e proposta de valor”, afirmou a companhia em nota.

Copasa

A empresa de saneamento Copasa (CSMG3) reportou lucro líquido de R$ 193,3 milhões no terceiro trimestre deste ano. O valor é 53% maior do que o registrado um ano antes (R$ 126,3 milhões).

O ebitda da companhia ficou em R$ 458,3 milhões, um crescimento de 32,1% na comparação anual. Já a receita líquida de água e esgoto registrou aumento de 16,2%, totalizando R$ 1,2 bilhão.

A Copasa também conseguiu reduzir o seu endividamento de um ano para o outro. A cifra passou de R$ 3,1 bilhões no final de setembro de 2018 para R$ 2,9 bilhões no final de setembro deste ano.

Direcional

A construtora Direcional (DIRR3) obteve lucro líquido de R$ 25,95 milhões no terceiro trimestre deste ano, revertendo o prejuízo de R$ 83,8 milhões registrado no mesmo período de 2018.

A receita líquida da companhia atingiu os R$ 367,24 milhões no final de setembro. O valor é 18,5% maior do que o apurado um ano antes (R$ 309,92 milhões).

O ebitda ajustado, que exclui os juros capitalizados de financiamentos à produção, fechou o trimestre em R$ 60,5 milhões. É um avanço de 66,1% sobre o mesmo período do ano passado (R$ 36,45 milhões).

Seja sócio das melhores empresas da Bolsa: abra uma conta na Clear com taxa ZERO para corretagem de ações