SLC Agrícola (SLCE3) lucra R$ 575 milhões no 1º tri, queda anual de 28%; aprova recompra de ações

Receita líquida da empresa agrícola teve baixa de 7,9% frente o 1T22, a R$ 2,219 bilhões.

Equipe InfoMoney

Publicidade

A SLC Agrícola (SLCE3) registrou um lucro líquido no primeiro trimestre de 2023 (1T23) de R$ 574,975 milhões, queda anual de 27,9%.

O lucro antes de juros, impostos, depreciações e amortizações (Ebitda, na sigla em inglês) ajustado caiu 25,9%, a R$ 933,575 milhões. A margem Ebitda ajustada foi 42,1%, uma queda anual de 10,2 p.p. (pontos percentuais).

Isso uma vez que a receita líquida teve baixa de 7,9%, a R$ 2,219 bilhões.

Masterclass

As Ações mais Promissoras da Bolsa

Baixe uma lista de 10 ações de Small Caps que, na opinião dos especialistas, possuem potencial de valorização para os próximos meses e anos, e assista a uma aula gratuita

E-mail inválido!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

A companhia destaca que a geração de caixa no trimestre foi de R$443 milhões negativos, variação normal para o primeiro semestre, período de maior intensidade de necessidade de capital de giro, principalmente em virtude do pagamento
dos insumos da safra. Além disso, nesse período também houve o pagamento de R$ 180 milhões relativos à primeira parcela de aquisição de 12.473,88 hectares da Fazenda Paysandu, conforme comunicado em fevereiro de 2023.

Mesmo com a geração negativa de caixa, a relação Dívida Liquida/Ebitda ajustado finalizou o período em 1,06 vez, “posição confortável para um período de alta necessidade de capital de giro”, afirma.

Os investimentos no período totalizaram R$ 646 milhões. Destes, R$ 414 milhões se referem à aquisição da Fazenda Paysandu (R$ 366 milhões respectivos à aquisição de terras, R$ 34 milhões de infraestrutura e R$ 15 milhões na algodoeira). “Ressaltamos que essa aquisição foi oportuna e que a estratégia da companhia continua sendo preponderantemente Asset Light”, afirma a SLC.

Continua depois da publicidade

Os investimentos líquidos da aquisição de terras totalizaram R$ 232 milhões e foram relativos basicamente à modernização do nosso parque de máquinas, implementos e equipamentos. “Apesar de serem mais baixos quando comparados ao mesmo período do ano anterior, os resultados do trimestre apresentam boas margens e estão em linha com os resultados históricos”, aponta a companhia.

Em outro fato relevante, a SLC Agrícola comunicou ter aprovado a recompra de até 5 milhões de ações em até 18 meses.