Sequoia: acordo para incorporar MOVE3 prevê R$ 50 milhões mais ações; em dia volátil, SEQL3 fecha em queda

Acionistas MOVE3 receberão uma parcela em caixa correspondente a R$ 50 milhões, e uma parcela em ações correspondente a 726.830.161 novas ações de emissão

Equipe InfoMoney

A Sequoia Logística (SEQL3) trouxe, em comunicado ao mercado na manhã desta quarta-feira (3), mais detalhes sobre o memorando de entendimentos vinculante com os atuais acionistas do Grupo MOVE3 que fez com que as ações SEQL3 saltassem cerca de 108% na sessão da véspera.

Publicidade

Conforme o novo fato relevante sobre a potencial operação, os acionistas da MOVE3 receberão uma parcela em caixa correspondente a 50 milhões de reais e uma parcela de 726.830.161 novas ações de emissão da Sequoia.

A operação prevê que a companhia incorpore o Grupo MOVE3 e os Acionistas MOVE3 se tornarão assim titulares de participação societária relevante na companhia.

Nesta quarta os papéis SEQL3 abriram com alta e chegaram a uma máxima de R$ 0,99 (+25,32%), mas fecharam com queda, de 6,33% (R$ 0,74).

De acordo com o documento, durante a vigência do memorando vinculante, as partes irão avaliar e discutir a estrutura para implementação da potencial operação em conjunto com assessores legais, financeiros e contábeis contratados para este fim.

Treinamento Gratuito

Manual dos Dividendos

Descubra o passo a passo para viver de dividendos e ter uma renda mensal previsível, começando já nas próximas semanas

E-mail inválido!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

O número de novas ações a serem emitidas foi estabelecido com base no valor unitário médio por ação da companhia tendo em vista o fechamento dos últimos trinta pregões na B3 anteriores à data de assinatura do memorando. Adicionalmente, a proporção entre a parcela caixa e as novas ações que compõe o valor indicativo poderá variar com
base em condições previstas, observado que a parcela caixa não deverá ser inferior a R$ 50 milhões.

A Sequoia informa a estimativa de que as novas ações serão representativas de 34% a 42,5% do capital social da companhia, assumindo a conclusão do processo de reestruturação financeira atualmente em curso, incluindo a efetiva conversão das debêntures mandatoriamente conversíveis em ações emitidas e a serem emitidas pela Companhia no âmbito de tal reestruturação financeira.

“A companhia ressalta que o valor indicativo foi determinado com base em premissas estabelecidas no Memorando Vinculante, as quais deverão ser confirmadas por meio de auditoria financeira, contábil, operacional e legal do Grupo MOVE3 e, portanto, permanece sujeito à revisão e ajustes. A companhia destaca ainda que a consumação da Potencial Operação estará sujeita à celebração dos documentos definitivos, bem como ao cumprimento de determinadas condições precedentes, incluindo a aprovação do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (CADE), conforme previsto no Memorando Vinculante”, destacou.

Continua depois da publicidade

O Grupo MOVE3 foi fundado em 1993 e opera com 520 unidades franqueadas e emprega mais de 2 mil colaboradores, realizando mais de 100 milhões de entregas por ano.

Em comunicado na véspera sobre a operação, a empresa já havia dito que os acionistas da MOVE3 – incluindo o fundo de investimento JGB e a gestora de ativos Newfoundland Capital – teriam participação societária “relevante” na futura companhia.

A Sequoia tem atualmente uma capitalização de mercado de R$ 133,7 milhões, de acordo com dados da LSEG. A empresa teve sua oferta pública inicial precificada a R$ 12,40 por ação em 2020, mas suas ações despencaram 97% desde então.

(com Reuters)