Direto ao ponto

Sem números relevantes e liquidez, Ibovespa deve refletir abismo fiscal

Para analista da Leme Investimentos, proximidade de final de ano pode fazer com que índice fique mais sensível ao humor do mercado

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – O Ibovespa deve ter uma nova sessão volátil, refletindo o ainda instável cenário político norte-americano. Na última segunda-feira (17), o índice passou boa parte da sessão no positivo, mas fechou em queda de 0,06%, aos 59.666 pontos.

O destaque da sessão ficou com as blue chips, em especial a OGX Petróleo (OGXP3), que perdeu forças na última meia hora de pregão e terminou o dia com queda de 5,27%, aos R$ 4,31. Para a próxima sessão, é capaz que o índice continue a apresentar o mesmo movimento volátil, acredita João Pedro Brugger, analista da Leme Investimentos.

Ele salienta que a liquidez deverá ser cada vez menor – tornando o índice cada vez mais sensível aos investidores. “A liquidez já deve estar menor, com a proximidade das festas do final do ano”, acredita o analista. Ele chama a atenção pelo fato de que o último vencimento de opções sobre ações da BM&FBovespa neste ano acaba de ocorrer, o que deve afastar muitos investidores do ambiente bursátil.

Para amanhã, ele acredita que há poucas referências – a agenda de indicadores, por exemplo, não conta com nenhuma divulgação importante seja nos EUA, seja na Europa. O movimento do índice, então, deve estar ligado as notícias a serem divulgadas nesta terça-feira. “O foco deve continuar a ser o desenrolar da situação fiscal nos EUA, mas algumas notícias corporativas também devem movimentar uma ou outra ação”, acredita Brugger. Para ele, esse movimento ainda é exacerbado pelo fato do índice estar com liquidez reduzida.