Mercados mundiais

Saída de Summers da disputa por presidência do Fed impulsiona mercados

Expectativa volta-se agora para Janet Yellen e a reunião desta semana do Fomc

Por  Carolina Gasparini -

SÃO PAULO – Os mercados mundiais iniciam esta segunda-feira (16) com forte alta, após o ex-secretário do Tesouro, Lawrence Summers, decidir não mais concorrer ao cargo de presidente do Federal Reserve. Os mercados aguardam agora a reunião do Fomc (Federal Open Market Comittee) a partir de amanhã (17), com especulações sobre a possível diminuição no programa mensal de compra de títulos que engloba até US$ 85 bilhões por mês nos EUA, o Quantitative Easing 3.

Com a saída de Summers da disputa pelo cargo de chefe do Banco Central, a expectativa fica com Janet Yellen, atual vice-presidente da entidade, que parece ter menor ímpeto em iniciar logo a retirada do Quantitative Easing 3, ao contrário de Summers, que frequentemente se posicionou contra o programa de estímulo e, apesar de parecer a primeira escolha de Barack Obama para a presidência do Fed, enfrentava oposição à sua candidatura.

A notícia alavanca os contratos futuros norte-americanos, que disparam mais de 1%. Por outro lado, o yield dos títulos públicos com vencimento em 10 anos cai forte, assim como o dólar. Ainda nesta sessão serão divulgados diversos indicadores industriais nos EUA, como a produção industrial e a atividade da indústria em Nova York.

Europa e Ásia em alta
Os mercados mundiais também reagem positivamente à saída de Summers da disputa, com os principais índices acionários europeus apresentando forte alta. Por lá, o índice espanhol IBEX 35 avança 0,63%, a 8.998 pontos e o DAX opera em Frankfurt com valorização de 1,23%, a 8.614 pontos.

Já na Ásia, enquanto o mercado japonês permanece fechado devido à um feriado, a maior parte dos índices regionais operam em alta, com exceção do chinês Shanghai, que fechou em queda de 0,22%, pressionado por ações do sistema financeiro.

Compartilhe