Rumo (RAIL3) tem lucro líquido de R$ 309 milhões no terceiro trimestre, alta de 505% no ano

Companhia teve aumento do volume transportado e ainda incrementou tarifas, o que melhorou faturamento

Vitor Azevedo

Publicidade

A Rumo (RAIL3), companhia de ferrovias, teve lucro líquido de R$ 309 milhões no terceiro trimestre de 2022, número mais de 500% maior do que os R$ 51 milhões registrados no mesmo período do ano passado.

A empresa viu sua receita operacional líquida saltar, na mesma base, 50,1%, para R$ 2,95 bilhões – em parte por conta do maior volume transportado total, que pulou de 16,3 bilhões de toneladas por KM para 20,2 bilhões de toneladas por KM.

“A melhora da receita se deu em todas as operações, sendo 58,8% na Operação Norte, 21,2% na Operação Sul e 49,5% na Operação de Contêineres”, explica a Rumo no documento publicado na noite desta quinta-feira (10). “Como consequência do aumento de 23,8% no volume e da alta de 23,2% da tarifa”.

Treinamento Gratuito

Manual dos Dividendos

Descubra o passo a passo para viver de dividendos e ter uma renda mensal previsível, começando já nas próximas semanas

E-mail inválido!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

Além do avanço da receita, a companhia conseguiu também melhorar sua margem de lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) em 2,4 pontos percentuais, para 48,4%. O Ebitda, com isso, saiu de R$ 903 milhões pra R$ 1,4 bilhão.

“O ganho de 5% em eficiência energética mitigou parcialmente o aumento de 68% do custo de combustível, que juntamente com o maior volume transportado no trimestre elevaram o custo variável em 76%. Os custos fixos e despesas gerais e administrativas subiram 8,1%, em linha com a inflação no período”, explica a empresa.

A Rumo, por fim, teve ainda um resultado financeiro se deteriorando, saindo de um gasto de R$ 359 milhões no terceiro trimestre de 2021 para R$ 612 milhões neste ano. Segundo a companhia, o custo da dívida pesou no balanço, por conta do aumento do CDI e dos índices de inflação, principais indexadores.

Continua depois da publicidade

A companhia fechou setembro com um endividamento líquido de R$ 9,7 bilhões.