Temporada de balanços

XP Inc. (XPBR31): lucro líquido ajustado sobe 17% no primeiro trimestre de 2022, para R$ 987 milhões

Já a receita bruta foi de R$ 3,27 bilhões no período, alta de 17% ante R$ 2,78 bilhões do mesmo trimestre de 2021

Por  Equipe InfoMoney -

A XP Inc. (XPBR31) registrou um lucro líquido ajustado de R$ 987 milhões no primeiro trimestre de 2022 (1T22), montante 17% superior frente os R$ 846 milhões registrados em igual período de 2021 (1T21), informou a companhia nesta terça-feira (3).

O lucro antes dos juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) ajustado, por sua vez, teve alta de 14% na mesma base de comparação, chegando a R$ 1,19 bilhão no trimestre, ante R$ 1,043 bilhão em igual período do trimestre anterior.

No período encerrado em 31 de março, a companhia atingiu R$ 873 bilhões em Ativos Sob Custódia (AUC na sigla em inglês), 22% superior na base de comparação anual (em 1T21, o dado total era de R$ 715 bilhões), e crescimento de 7% ante o último trimestre do ano passado.

A XP destacou que, apesar de uma conjuntura muito desafiadora com um novo pico de Covid no Brasil no início do ano e o  conflito na Ucrânia, as entradas líquidas totais foram de R$ 46 bilhões no 1T22 versus R$ 48 bilhões no quarto trimestre de 2021 (4T21), queda de 5% sequencialmente.

Ajustado pelas custódias concentradas, a captação líquida foi de R$ 30 bilhões o que, aponta a empresa, reforça a resiliência do modelo de negócios em meio ao cenário desafiador. “Este ambiente pesou principalmente no mercado de capitais e na atividade de clientes, que atingiu o fundo em janeiro. Desde então, ocorreu uma rápida melhoria das tendências operacionais, com desempenho mais forte em março em todos os nossos canais e negócios”, avalia.

A receita bruta foi de R$ 3,27 bilhões no primeiro trimestre de 2022, alta de 17% ante R$ 2,78 bilhões do mesmo trimestre de 2021. Já a receita líquida avançou 19% na base anual, passando de R$ 2,628 bilhões para R$ 3,12 bilhões.

“Em um ambiente de juros altos e volatilidade, batemos recordes em Renda Fixa Varejo e nas mesas institucionais, reforçando o efeito portfólio e a diversificação de nossas receitas”, apontou Thiago Maffra, CEO da XP Inc., no release de resultados.

A XP Inc. totalizou 3,5 milhões de clientes ativos no primeiro trimestre de 2022, 17% acima em relação ao mesmo período do ano passado, que era de 3 milhões.

A carteira de crédito somou R$ 11,5 bilhões no fim de março, 142% de alta na comparação ano contra ano. Já os cartões de crédito XP geraram R$ 4,5 bilhões em volume de transações no primeiro trimestre deste ano, nove vezes superior em relação ao mesmo período do ano passado. O número de cartões de crédito ativos da XP ultrapassou 308 mil no primeiro trimestre, salto anual de 316%.

“Seguimos no caminho de conquistas de resultados financeiros sustentáveis e sólidos aos nossos acionistas, com o foco no crescimento de receita, controle de custos, e excelência na qualidade do serviço oferecido aos clientes. A despeito dos desafios de ordens macroeconômica e geopolítica, iniciamos o ano com números relevantes para o nosso negócio, com avanços tanto nos números de assessores, quanto de clientes. Ao olharmos para novos negócios também tivemos performance positiva, com crescimento anual de 205% na receita gerada por Crédito, Cartões, Seguros e Previdência.”, destacou Bruno Constantino, sócio e CFO da XP Inc..

O NPS – metodologia utilizada para medir a satisfação do cliente – ficou em 76 pontos em março de 2022, dois pontos acima do registrado no mesmo mês do ano anterior.

Os agentes autônomos conectados à rede totalizaram 10,7 mil, crescimento de 24% na base anual.

Procurando uma boa oportunidade de compra? Estrategista da XP revela 6 ações baratas para comprar hoje.

Compartilhe