Temporada de resultados

WEG (WEGE3) lucra R$ 943 milhões no 1º trimestre de 2022, alta de 23,5% na base anual

Já o Ebitda ajustado cresceu 21,3% no 1T22, totalizando R$ 1,232 bilhão

Por  Felipe Moreira -

A WEG (WEGE3) registrou lucro líquido de R$ 943,9 milhões no primeiro trimestre de 2022 (1T22), o que representa um crescimento de 23,5% em relação ao mesmo trimestre de 2021.

Segundo a companhia, o bom desempenho de vendas nas principais linhas de negócios da empresa impulsionou os resultados do primeiro trimestre deste ano. O lucro líquido também foi positivamente impactado pelo reconhecimento dos créditos tributários referentes a exclusão do ICMS da base de cálculo do PIS e COFINS.

O lucro antes juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) ajustado cresceu 21,3% no 1T22, totalizando R$ 1,232 bilhão.

Já a margem Ebitda (Ebitda sobre receita líquida) ajustada atingiu 18,1% no período, baixa de 1,9 p.p. frente a margem registrada em 4T20.

A receita líquida somou R$ 6,828 bilhões entre janeiro e março deste ano, alta de 34,5% na comparação com igual etapa de 2021.

De acordo com a WEG, o crescimento da receita foi impulsionada pela crescente busca por fontes de geração de energia renovável e a boa demanda industrial no Brasil. No mercado externo, a atividade industrial continua aquecida, principalmente nas vendas de equipamentos industriais para segmentos como óleo & gás, mineração e papel & celulose.

O retorno sobre o capital investido (ROIC, na sigla em inglês) atingiu 29,7% no primeiro trimestre de 2022, um aumento de 1,5 ponto percentual em relação ao mesmo trimestre de 2021.

A margem bruta foi de 27,8% no primeiro trimestre de 2022, recuo de 4,1 p.p. na comparação com igual etapa de 2021.

A empresa atribui a queda da margem bruta em função dos “aumentos nos custos das principais matérias-primas que compõem sua estrutura de custos”.

As despesas de vendas, gerais e administrativas somaram R$ 692,8 milhões no primeiro trimestre de 2022, um aumento de 13,7% sobre a mesma etapa de 2021.

A empresa registrou consumo de caixa de R$ 136,9 milhões nos três primeiros meses deste ano, refletindo a maior necessidade de capital de giro no período.

O caixa líquido da companhia ficou em R$ 307 milhões no final de março de 2022, uma redução de 88,7% em relação ao mesmo período de 2021.

Análises

Segundo a XP, a WEG apresentou bons números no 1T22, com receita líquida 4% acima de suas estimativas e 8% acima do consenso, refletindo uma perspectiva positiva de receita em geral, com o mercado doméstico como o principal destaque, enquanto impulsionado pelo segmento GTD.

No nível de rentabilidade, a margem Ebitda recorrente apresentou expansão versus o 4T21, mas ficou abaixo dos níveis do 1T21, refletindo a pressão de custo já esperada de matérias-primas e mix pior de produtos (maior relevância dos projetos relacionados à energia eólica, com níveis menores de rentabilidade), com o Retorno sobre o Capital Investido (ROIC) permanecendo em um forte nível de cerca de 30%.

Já o lucro líquido ficou 4% abaixo das estimativas da casa, com os resultados financeiros abaixo do esperado, e 14% acima das estimativas de consenso.

Procurando uma boa oportunidade de compra? Estrategista da XP revela 6 ações baratas para comprar hoje.

Compartilhe