Varejista farmacêutica

RD (RADL3) tem alta de 48,2% do lucro ajustado no 2º tri de 2022, para R$ 343,7 milhões

Já o Ebitda ajustado de abril a junho foi de R$ 727,5 milhões, avanço ano a ano de 46,3%; companhia destacou ganha de participação de mercado no trimestre

Por  Lara Rizério -

A varejista de farmácias RD (RADL3), dona das bandeiras Droga Raia e Drogasil, informou nesta sexta-feira que teve lucro líquido ajustado de R$ 343,7 milhões no segundo trimestre de 2022 (2T22), alta de 48,2% ante mesma etapa do ano passado.

Já o lucro antes de impostos, juros, amortização e depreciação (Ebitda) ajustado de abril a junho foi de R$ 727,5 milhões, avanço ano a ano de 46,3%.

A receita bruta foi de R$ 7,64 bilhões, crescimento de 22,4% na base anual, com 16,1% nas lojas maduras. A relação entre o Ebitda ajustado e a receita bruta foi de 8% para 9,5%, uma alta de 1,5 ponto percentual em um ano.

O crescimento da receita reflete, segundo a empresa, sólida performance estrutural, alavancada pela digitalização do relacionamento com os clientes, que incrementa o gasto total após a digitalização entre 20% e 25%, bem como um forte desempenho durante o período de gripe.

“Observamos no trimestre um forte pico de incidência de doenças respiratórias, algo que fora atenuado no 2T21 pelo uso disseminado de máscaras naquele momento em que a vacinação conta o COVID-19 estava apenas se iniciando. Adicionalmente, a testagem do Covid-19, incluindo tanto os testes realizados em loja como a venda de autotestes, contribui em 0,5 ponto percentual para esse crescimento (contra uma pressão de 1,2 ponto percentual no 1T22). Por fim, registramos um efeito calendário positivo em 0,3% no trimestre”, avalia.

OTC (medicamentos de venda livre, isto é, que podem ser vendidos sem receita médica) foi o destaque do trimestre, com crescimento de 28,6% sobre o mesmo período do ano anterior e um ganho de 1,1 ponto percentual no mix de vendas, alavancado principalmente pela demanda sazonal de inverno e pela venda de testes e autotestes de COVID-19, ambos
classificados nessa rubrica.

“Os medicamentos de marca cresceram 22,8%, e os genéricos cresceram 22,7%, uma forte performance que também foi alavancada pela sazonalidade de inverno. Por fim, perfumaria cresceu 18,7% sobre o mesmo período do ano anterior”, aponta.

Leia também:

As despesas com vendas totalizaram R$ 1,330 bilhão no 2T22, equivalente a 17,4% da receita bruta, uma diluição de 0,5 ponto percentual em comparação ao 2T21. Essa diluição se deveu principalmente pelo aumento das vendas e também por uma manutenção dos quadros das farmácias, apesar da aceleração no fluxo de clientes, aponta a RD.

Em comparação com o mesmo período do ano anterior, foi registrada no trimestre uma diluição de 0,5 ponto percentual em despesas com pessoal, de 0,1 p.p. em serviços de entrega ao cliente e de 0,1 p.p. em despesas de marketing, mais que compensando pressões de 0,1 p.p. em despesas com fretes de loja e de 0,1 p.p. em outras despesas.

Expansão

A RD inaugurou um total de 64 novas farmácias no 2T22 e encerrou 13, terminando o trimestre com 2.581 farmácias em operação. “Ao final do período, um total de 29% das nossas farmácias ainda estavam em processo de maturação, não tendo atingido todo o potencial de receita e rentabilidade”, apontou a empresa no release de resultados.

A companhia reiterou o guidance de 260 aberturas brutas para 2022 e 240 para os anos de 2023 a 2025, conforme publicado no formulário de referência da companhia em 15 de junho de 2022, totalizando 980 novas farmácias, uma ampliação equivalente a 38% da rede atual em 4 anos.

A RD ganhou participação em todas as regiões no trimestre, chegando a uma fatia nacional de 14,4% no período, um crescimento de 0,4 ponto percentual (p.p.) sobre o 2T21. Registramos uma participação de 6,56% no Norte, um crescimento de 1,06 p.p. em relação ao 2T21, uma participação de 17,74% no Centro-Oeste, um incremento de 0,93 p.p., e uma participação de 10,13% no Sudeste (excluindo SP), um ganho de 0,51 p.p..

“Também registramos uma participação de 9,92% no Nordeste, um avanço de 0,44 p.p., uma participação de 25,94% em São Paulo, um incremento de 0,14 p.p. e uma participação de 9,34% no Sul, um ganho de 0,03 p.p..”, apontou.

A companhia ainda ressaltou ter atingido R$ 764,0 milhões de receita em canais digitais no trimestre, representando uma penetração no varejo de 10,5% e um crescimento de 46,9% sobre o mesmo período do ano anterior. “Anualizada, a receita
digital supera a marca de R$ 3 bilhões, o que transformaria esse canal isolado em uma das maiores empresas do varejo farmacêutico”, aponta.

Procurando uma boa oportunidade de compra? Estrategista da XP revela 6 ações baratas para comprar hoje.

Compartilhe