Em mercados / renda-fixa

Com dados da indústria melhores do que o esperado, juros futuros disparam

Dados da indústria apontaram para recuperação em junho e animaram o mercado, elevando as expectativas para um aumento da Selic

juros_juros futuros_renda fixa
(getty images)

SÃO PAULO - As taxas dos principais contratos de juros futuros registram alta nesta quinta-feira (1), com o mercado repercutindo os dados melhores do que o esperado da produção industrial de junho, deixando mais tranquilidade para que o Banco Central eleve a taxa básica de juros na próxima reunião do Copom (Comitê de Política Monetária).

O contrato mais negociado, com vencimento em janeiro de 2015, registrava taxa de 9,82%, expressiva alta de 0,24 ponto percentual em relação ao fechamento da véspera, de 9,58%. Já o contrato com vencimento em janeiro de 2014, passando de 8,85% para 8,91%. Atualmente, a Selic está em 8,5% ao ano. 

Os dados de indústria de junho, divulgados pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) nesta manhã, apontaram para um crescimento de 1,9% da produção frente a maio, acima do esperado pelo mercado.

Conforme apontam os economistas da LCA Consultores, a indústria passa por um processo de recuperação irregular e gradual, alternando entre altas expressivas e fortes quedas nos resultados mensais, dificultando a análise para o setor. Já a equipe econômica do HSBC aponta, apesar da recuperação da indústria na primeira metade do ano, para um cenário de bastante volatilidade para os próximos meses. 

Vale ressaltar que a fraqueza da produção industrial chegou a afetar o indicador de atividade do Banco Central, que em maio mostrou a maior retração da economia desde 2008. Diante disso, as estimativas sobre o crescimento do PIB (Produto Interno Bruto) brasileiro vêm sendo reduzidas, seguindo na direção dos 2%.



 

Contato