Em mercados / renda-fixa

Juros futuros operam em forte queda após corte surpreendente da Selic

Copom cortou a taxa de juro em 0,50% para 12% ao ano, movimento contrário ao esperado pelo mercado de manutenção

SÃO PAULO – As principais taxas de juros futuros operam em forte queda nesta quinta-feira (1) após o Copom (Comitê de Política Monetária) diminuir a taxa básica de juro brasileira em 0,50%, ficando em 12% ao ano. A decisão se deu depois de muita especulação de operadores e economistas e dos recentes pronunciamentos do ministro da Fazenda, Guido Mantega, e da presidente Dilma Rousseff.

Diante do recuo da Selic, a curva de juros futuros - que após as declarações das autoridades já precificava chances de até 70% de corte na taxa, mesmo a contragosto da opinião de manutenção dos analistas - a equipe de economistas do Bradesco espera para este dia que os vencimentos mais curtos mostrem algum fechamento, em contrapartida, os mais longos "devem abrir durante o pregão".

Para o economista chefe do Banco Fator, José Francisco de Lima Gonçalves, o Copom surpreendeu a ampla maioria dos analistas e a expressiva parte dos operadores ao reduzir a Selic. “Ao chamar tal ajuste de moderado, o comunicado, nada lacônico, enfatiza a piora nas condições das principais economias”.

Segundo o economista, o Copom deu ênfase maior à piora global do que à resistência da inflação de serviços e ao recente comportamento – para cima – dos preços das commodities. "Principalmente, parece ter como caso básico uma crise de crédito no exterior", disse.

Na agenda de indicadores do dia, a quarta medição de agosto, o IPC-S (Índice de Preços ao Consumidor - Semanal) marcou taxa positiva de 0,40%, segundo dados da FGV (Fundação Getúlio Vargas). Seguindo o movimento de alta apontado na última semana, o indicador apresentou acréscimo de 0,09 ponto percentual em relação à última divulgação. Com este resultado, o indicador acumula alta de 4,17% no ano e 7,10%, em 12 meses.

Contrato de janeiro de 2012 indica taxa de 11,42%
O contrato de juros de maior liquidez nesta quinta-feira, com vencimento em janeiro de 2012, aponta uma taxa de 11,42%, 0,52 ponto percentual abaixo do fechamento de quarta-feira. O número de contratos negociados chega a 862.905.

Outros contratos com bom volume negociado são o com vencimento em julho de 2012, que registra taxa de 10,87% e o de janeiro de 2013, com taxa de 10,71%. No fechamento de quarta-feira, as taxas apontadas por estes contratos eram 11,31% e 11,08%, respectivamente.

A seguir confira as taxas dos principais contratos de juros futuros na BM&F:

 Vencimento   Taxa atual   Taxa Anterior   Diferença   Contr Neg 
 Outubro de 2011 11,90 12,29 -0,39 823.765
 Novembro de 2011 11,78 12,18 -0,40 7.500
 Dezembro de 2011 11,62 12,10 -0,48 1.095 
 Janeiro de 2012 11,42 11,94 -0,52 862.905
 Abril de 2012 11,09 11,57 -0,48 13.550 
 Julho de 2012 10,87 11,31 -0,44 281.560
 Janeiro de 2013 10,71 11,08 -0,37 222.797
 Julho de 2013 10,86 11,11 -0,25 1.065
 Janeiro de 2014 11,07 11,18 -0,11 88.275

 

Contato