Radar: comece o pregão sabendo as novidades do cenário corporativo

Presidente do Grupo Sílvio Santos pediu demissão na última quinta-feira; Randon apresenta resultados preliminares

Por  Equipe InfoMoney

SÃO PAULO – Os principais índices acionários da Europa operam em queda nesta sexta-feira (19), com destaque para a desvalorização dos papéis de mineradoras, as quais seguem pressionadas sobre uma possível elevação de juros na economia chinesa, cujo banco central elevou nesta sexta-feira em 0,5 ponto percentual a exigência da reserva de capital.

Para o restante do dia, a agenda é pouco movimentada, com destaque doméstico para a divulgação dos dados do Caged de outubro, trazendo os números da criação ou liquidação de postos de trabalho no Brasil.

PanAmericano
Dando sequência ao escândalo no Banco PanAmericano (BPNM4), o presidente do Grupo Sílvio Santos, Luiz Sebastião Sandoval, pediu demissão na noite da última quinta-feira. O executivo, que trabalhava na empresa há 40 anos, e há 28 como presidente, dá lugar ao sobrinho de Sílvio Santos, Guilherme Stoliar.

JBS
A JBS (JBSS3) divulgou um comunicado nesta sexta-feira afirmando que o diagnóstico de um indivíduo com a doença CJD (Creutzfeldt-Jakob Disease) não tem qualquer relação com a indústria de carnes. A empresa ressaltou que uma variante da doença é associada ao que ficou popularmente conhecido como Vaca Louca, mas que tal anomalia nunca atingiu o Brasil.

Randon e Fras-le
Terminada a temporada de resultados, a Randon (RAPT4) e sua subsidiária Fras-le (FRAS4) divulgaram a receita líquida consolidada para o mês de outubro, com R$ 334,3 milhões e R$ 45,8 milhões, respectivamente. Já a receita bruta total (sem eliminação e com impostos) é de R$ 503,3 milhões para a primeira e de R$ 62,3 milhões para a segunda.

Ofertas públicas
Enquanto isso, a Tivit (TVIT3) também publicou nesta sexta-feira o edital da OPA (Oferta Pública de Aquisição) de ações ordinárias. A operação, liderada pela Dethalas, empresa que detém 54,75 do capital social da companhia, tem a finalidade de cancelar o registro da empresa. O leilão foi marcado para o dia 20 de dezembro, com um preço por ação – já previamente divulgado na minuta do edital em agosto – de R$ 18,10.

Do mesmo modo, a Karoon Petróleo & Gás decidiu por cancelar o IPO (Initial Public Offering) da empresa. “A Karoon anuncia que, dadas as condições desfavoráveis do mercado, não continuará com o IPO de seus ativos sul-americanos desta vez”, explicou a empresa em nota.

Compartilhe