Lojas Quero Quero (LJQQ3) mais que dobra prejuízo no 1º trimestre, para R$ 22,4 milhões

Ebitda da empresa também recuou mais de 30% na mesma base de comparação

Equipe InfoMoney

Lojas Quero-Quero

Publicidade

A Lojas Quero Quero (LJQQ3), varejista do setor de casa e construção, registrou prejuízo de R$ 22,4 milhões no primeiro trimestre de 2023. A cifra é 117,8% maior que o prejuízo realizado um ano antes.

O lucro antes de juros, impostos, depreciações e amortizações (Ebitda, na sigla em inglês) do período foi de R$ 29 milhões, 30,9% menor que o do mesmo período do ano passado.

A receita operacional líquida da companhia, por sua vez, cresceu 4% na mesma base de comparação, a R$ 561,7 milhões.

Treinamento Gratuito

Manual dos Dividendos

Descubra o passo a passo para viver de dividendos e ter uma renda mensal previsível, começando já nas próximas semanas

E-mail inválido!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

O indicador vendas mesmas lojas (SSS) sofreu uma redução de 2,5% em relação ao primeiro trimestre de 2022.

As despesas totalizaram R$ 190,6 milhões, aumento de 13,9% frente ao mesmo período do ano anterior. Os investimentos na expansão, com aumento de 11,9% da base de lojas, e a inflação do período foram os principais responsáveis por este aumento, segundo a administração da companhia.

No final do trimestre, a dívida líquida ajustada foi de R$ 180,3 milhões frente a R$ 266,6 milhões no final do primeiro trimestre de 2022.

Continua depois da publicidade

“Em decorrência da sazonalidade do capital de giro, historicamente
temos consumo de caixa no 1º semestre e geração no 2º semestre”, diz o comunicado que acompanha o balanço da Lojas Quero Quero.