Quase 50% do patrimônio dos fundos de investimento está em apenas 3 gestoras

BB-Nossa Caixa, Itaú Unibanco e Bradesco têm 73% de clientes de fundos, fundos em cotas, carteiras e clubes de investimento

Por  Thiago Salomão

SÃO PAULO – O mercado brasileiro de fundos de investimento permanece fortemente concentrado nas mãos de poucas – e grandes – gestoras. De acordo com os dados de maio da da Anbima (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais), o patrimônio líquido somado das três maiores gestoras – na ordem, BB-Nossa Caixa, Itaú Unibanco e Bradesco – chega a R$ 699,9 bilhões, o que corresponde a nada menos que 46,9% do total administrado por todas as gestoras listadas, que fechou o quinto mês do ano em R$ 1,492 trilhão.

Juntas, elas também respondem por 81,1% de todo o capital aplicado em fundos de curto prazo. As três também são maioria nas categorias fundos de previdência (78,3% do PL), cambial (62,1%) e renda fixa (52,2%).

Equilíbrio entre as subcategorias
De acordo com a Anbima, o total de clientes é dividido em quatro subcategorias: clubes de investimento, carteiras administradas, fundos de cotas e fundos de investimento. Considerando o total de “duplas contagens” – isto é, quando um mesmo cotista possui participação em mais de um fundo da instituição -, há um certo equilíbrio em termos de liderança por categoria.

As três maiores instituições brasileiras em termos de patrimônio líquido englobam 73,2% do total de clientes de fundos de investimento, fundos em cotas, clubes de investimento e carteiras administradas do País. Segundo relatório mensal da associação, dos 8,673 milhões de clientes existentes nessas categorias, 6,348 milhões pertecem ao BB-Nossa Caixa, Itaú Unibanco e Bradesco, as maiores instituições em termos de PL.

Destaque para o Bradesco que, embora com o menor PL dentre as três – R$ 159,5 bilhões, ante R$ 212,2 bilhões do Itaú Unibanco e R$ 328,2 bilhões do BB-Nossa Caixa – aparece como a principal instituição em número de clientes, com cerca de 3,155 milhões, o que equivale a 36,4% do total presente no mercado. Completando a tríplice, o BB-Nossa Caixa relata 1,870 milhões de clientes, correspondente a 21,6% do número total do mercado brasileiro, enquanto que o Itaú Unibanco, com 1,324 milhões, responde por 15,3% dos clientes, mostra a Anbima.

Embora líder em número de clientes, o Bradesco aparece com a maior participação em apenas uma subcategoria: os fundos de cotas, onde, sem excluir a dupla contagem, ele possui 2,498 milhões de clientes – 35,6% do total de clientes nessa categoria. No entanto, o fato desta subcategoria possuir o maior número de clientes em relação às outras lhe concede vantagens para alcançar o primeiro lugar.

Enquanto isso, o Itaú Unibanco se destaca em duas categorias: as carteiras administradas, possuindo 10,1 mil do total de 13,7 mil clientes do País – 85,2% desse segmento -, e os fundos de investimento, com 34,1% do total de 3,116 milhões de clientes.

Já o BB-Nossa Caixa é a maior dentre as três na subcategoria “clubes de investimento”, com 11.181 clientes – ou 15,6%. Contudo, a principal líder desse mercado é outra instituição que não está presente neste pódio: é a Fibra. Com um PL de R$ 807 milhões,  essa gestora possui 23.307 de 23.363 de seus clientes em clubes de investimento, o que lhe dá a melhor posição nesta categoria, com 32,6%.

Compartilhe