Carteira para setembro a dezembro

Primeira prévia de carteira do Ibovespa traz 5 novas ações, incluindo Alpargatas, Méliuz e Rede D’Or: confira mudanças

Papéis BIDI4 e BPAN4 também entram; Vale segue com a maior fatia no índice, segundo prévia de carteira que vigorará entre setembro e dezembro

A B3 divulgou nesta segunda-feira (2) a primeira prévia da nova carteira do Ibovespa, que vigorará entre setembro e dezembro de 2021.

Houve a entrada de cinco papéis, sem a exclusão de nenhum papel. Assim, quase essas entradas se efetivem, o Ibovespa passará a ter 89 ativos. Mais duas prévias serão divulgadas ao longo do mês.

As entradas são das ações PN da Alpargats (ALPA4), com fatia de 0,372%, dos ativos PN do Banco Inter (BIDI4), com participação de 0,107%, dos papéis PN do Banco Pan (BPAN4), com participação de 0,302%. Além disso, Méliuz (CASH3) está na carteira com uma fatia de 0,264%, enquanto Rede D’Or (RDOR3) aparece com uma participação de 0,719%.

Vale (VALE3) segue sendo a maior participação, com fatia de 14,025%, enquanto Itaú (ITUB4), Petrobras PN (PETR4), Bradesco PN (BBDC4), B3 (B3SA3), Petrobras ON (PETR3) e Ambev (ABEV3) aparecem na sequência, com participações respectivas de 6,222%, 5,282%, 4,914%, 3,985%, 3,982% e 3,118%.

Metodologia

A cada quatro meses, em janeiro, maio e setembro de cada ano, a B3 faz uma reavaliação das ações que compõem a carteira do Ibovespa para verificar se os ativos atendem aos seus critérios.

Entre as exigências estão: serem ativos negociados com regularidade e terem volume financeiro relevante (participação de pelo menos 0,1% do volume negociado durante o período de vigência das três carteiras anteriores).

Além disso, as ações não podem ser “penny stocks“, que são aquelas negociadas a valores inferiores a R$ 1,00.

Monitorar quais empresas devem sair ou entrar do índice pode ser importante, dado que os papéis incluídos no Ibovespa no passado valorizaram, em média, 10,4% um mês antes do rebalanceamento, destacou a XP, em relatório.

Isso porque as ações passam a ganhar atenção de fundos de investimento (gestão ativa e passiva, como os ETFs – os fundos de índice), além de o fato de a inclusão no índice aumentar o interesse por parte de investidores de forma geral.

PUBLICIDADE

Em curso gratuito de Opções, professor Su Chong Wei ensina método para ter ganhos recorrentes na bolsa. Inscreva-se grátis e participe.