arroz

Pré-custeio para as lavouras de arroz do RS chega a R$ 82,9 milhões em março

O montante é praticamente 20 vezes superior aos 4,2 milhões no mesmo período do ano passado e mais de 53% superior aos valores recorde de 2014

SÃO PAULO – Segundo informações do Banco Central, o valor de crédito para custeio nas lavouras de arroz do Rio Grande do Sul atingiu R$ 82,9 milhões  no mês de março, números considerados recordes. O montante é praticamente 20 vezes superior aos 4,2 milhões no mesmo período do ano passado e  mais de 53% superior aos valores recorde de 2014.

Em fevereiro o pré-custeio também registrou alta. Com valores superiores a R$ 27 milhões, segundo dados do BC, os créditos para a lavoura de arroz apresentaram no mês de fevereiro crescimento de 2.700% em relação ao mesmo período do ano passado. Com isso, um dos motivos que contribuíram no ano passado para a pressão negativa nos preços vem sendo afastado na presente safra. 

Apesar da alta nos números de financiamento para a cultura, o vice-presidente da Federação das Associações de Arrozeiros do Rio Grande do Sul (Federarroz),  Daire Coutinho, aponta os problemas enfrentados pelos produtores do Estado. “ As exigências da burocracia em relação às questões ambientais, mesmo nas propriedades com outorga e licença de operação, a exigência de garantias e aval e o baixo preço na contratação do Financiamento para Estocagem de Produtos Agropecuários (FEPM) serão discutidos nos próximos dias”.