Em mercados / politica

O candidato do governo será Bolsonaro à reeleição, diz Sérgio Moro

Ministro desconversa sobre seu futuro político, reforça Bolsonaro como nome para 2022, mas diz que é prematuro tratar de eleição

Sergio Moro e Jair Bolsonaro
(Marcos Corrêa/PR)

SÃO PAULO - O ministro Sérgio Moro (Justiça e Segurança Pública) participou, nesta sexta-feira (5), do segundo dia da Expert XP 2019, maior evento de investimentos do mundo. A uma plateia formada majoritariamente por investidores, o ex-juiz da Lava-Jato falou sobre combate à corrupção, as prioridades de seu ministério, as relações com o Congresso Nacional e até mesmo sobre as eleições presidenciais de 2019.

Questionado sobre a possibilidade de se candidatar à presidência da república, Moro preferiu apontar para o atual mandatário, Jair Bolsonaro (PSL), eleito em outubro com mais de 57 milhões de votos, como nome natural para o posto por mais quatro anos.

"Estou no governo do presidente Jair Bolsonaro. O candidato do governo... Acho que é absolutamente prematuro falar nesse assunto, mas como já houve uma referência nesse sentido pelo próprio presidente, o candidato do governo vai ser o presidente à reeleição", afirmou o ministro.

O painel do ministro contou com a condução da jornalista Natuza Nery, que também perguntou sobre a possibilidade de essa candidatura ocorrer em outros pleitos 2022.

"Estou focado na questão do Ministério da Justiça e da Segurança Pública e dificilmente consigo chegar com fôlego para esse tipo de situação, não é minha pretensão, nunca pensei nisso. Meu foco é: realizar um bom trabalho nesses quatro anos como ministro da Justiça e da Segurança Pública. Depois, minha intenção mesmo era sumir por uns 20 anos", respondeu.

O futuro político de Sérgio Moro é foco frequente de especulações. O ministro, que ganhou notoriedade por julgar processos da Operação Lava-Jato na 13ª Vara Federal de Curitiba (PR), é hoje apontado por pesquisas de opinião pública como a figura pública mais popular do país.

 

Contato