Em mercados / politica

Bolsonaro afirma que vai demitir presidente dos Correios por "se comportar como sindicalista"

Juarez Cunha tirou foto com parlamentares de esquerda e criticou a possibilidade do serviço ser privatizado

Bolsonaro
(Marcos Corrêa/PR)

SÃO PAULO - O presidente da República, Jair Bolsonaro, disse em café da manhã com jornalistas nesta sexta-feira (14) que demitirá o presidente dos Correios, general Juarez Cunha por ter "se comportado como um sindicalista". 

Cunha tirou foto com parlamentares de esquerda e disse que os Correios não seriam privatizados. A privatização do serviço é uma das bandeiras encampadas pelo ministro da Economia, Paulo Guedes. 

O presidente afirmou que ainda está estudando um substituto para o cargo. 

A demissão vem no dia seguinte da exoneração do ministro da Secretaria de Governo, general Santos Cruz, que teve desavenças ideológicas com o filósofo Olavo de Carvalho durante todo o seu período na pasta. 

 

Tudo sobre:  Jair Bolsonaro  

Contato