Em mercados / politica

Michel Temer se apresenta à PF de São Paulo para cumprir prisão preventiva

Ex-presidente se entrega cerca de duas horas antes do vencimento do prazo estabelecido pela juíza Carolina Figueiredo

Michel Temer critica Geraldo Alckmin em vídeo publicado no Twitter
(Reprodução)

SÃO PAULO - Um dia após decisão do TRF-2 (Tribunal Regional Federal da 2ª Região), o ex-presidente Michel Temer (MDB) se apresentou à Polícia Federal de São Paulo, na tarde desta quinta-feira (9), para cumprimento de prisão preventiva, no âmbito da Operação Descontaminação, braço da Lava Jato no Rio.

Temer chegou pouco antes das 15h (horário de Brasília), cerca de duas horas antes do prazo estabelecido pela juíza Carolina Figueiredo, da 7ª Vara Criminal do Rio de Janeiro, responsável pela execução penal no caso. O emedebista saiu de casa em um carro preto e acompanhado por escolta e por seu advogado, Eduardo Carnelós, e não falou com a imprensa.

A defesa do ex-presidente tenta mantê-lo em uma Sala de Estado Maior no Quartel General da Polícia Militar, em São Paulo. Também foi apresentado um pedido de habeas corpus no STJ (Superior Tribunal de Justiça). Em março, Temer passou quatro dias preso na sede da PF do Rio de Janeiro, até ser solto por decisão monocrática do juiz federal Ivan Athié.

Ontem, por 2 votos a 1, a Primeira Turma Especializada do TRF-2 decidiu que Temer deve voltar à prisão. O resultado derrubou habeas corpus concedido por Athié há pouco mais de um mês. O Ministério Público Federal alega que Temer lidera uma organização criminosa que vem atuando há 40 anos.

Insira seu e-mail abaixo e receba com exclusividade o Barômetro do Poder, um estudo mensal do InfoMoney com avaliações e projeções das principais casas de análise política do país:

 

Contato