Em mercados / politica

Congresso do PT apóia referendo sobre reestatização da Vale

Consulta popular irá de 1º de setembro até dia 7 do mês; Berzoini e Dirceu manifestaram-se contra referendo

v class="show-for-large id-0 cm-clear float-left cm-mg-40-r cm-mg-20-b" data-show="desktop" data-widgetid="0" style="">
SÃO PAULO - O 3º Congresso Nacional do PT (Partido dos Trabalhadores) aprovou, quase que decisão unânime, o apoio a um referendo sobre a reestatização da Companhia Vale do Rio Doce.

Entre os grupos que convocaram o referendo estão o Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), a Via Campesina e a Central Única dos Trabalhadores (CUT). A consulta será realizada pelos grupos entre os dias 1 a 7 de setembro.

Berzoini e Dirceu
O presidente do partido, Ricardo Berzoini, declarou ser contra o referendo. No entanto, ressaltou que uma eventual resposta positiva do povo ao processo de reestatização da mineradora não obriga necessariamente o governo a agir no mesmo sentido.

O ex-deputado cassado, José Dirceu, afirmou que "colocar energia na reestatização da Vale do Rio Doce é desviar o foco da agenda do país, que tem questões muito mais importantes".

Segundo sindicalista, a empresa foi leiloada à época do governo de Fernando Henrique Cardoso, pelo valor de R$ 3,3 bilhões e atualmente a mineradora vale cerca de R$ 90 bilhões.

 

Contato