Em mercados / politica

Christian Lohbauer: os velhos políticos estão querendo "engolir" o pré-sal

O petróleo ainda está no fundo do mar, mas já querem usar o dinheiro que pode vir com o pré-sal para pagar o 13º dos servidores, além de transferir para estados e municípios

SÃO PAULO - O Brasil segue com o seu grande dilema: entrar na modernidade ou permanecer na Idade Média?

Esse "ser ou não ser" volta a ganhar relevância em meio ao debate sobre a votação da cessão onerosa no Senado, mostrando que os brasileiros ainda têm que lidar com o "ambiente jurássico" da política nacional, destaca em vídeo o cientista político Christian Lohbauer, que foi candidato à vice-presidência na chapa de João Amoêdo pelo Partido Novo em 2018.

Para início de conversa, o pré-sal é uma extensa área de reservas petrolíferas que fica debaixo de uma profunda camada de sal - e que pode ser bem aproveitado pelo Brasil. Nesse cenário, há algumas hipóteses para explorar essa commodity, aponta Lohbauer: pode-se, "de uma forma estúpida", dar tudo para a Petrobras (PETR3;PETR4) explorar, adotar um modelo de concessões, de partilha (com a Petrobras e mais alguém), enquanto também há a cessão onerosa, que o governo dá para a estatal sem concorrência. 

Acontece que, nesse caso da cessão onerosa, há mais de 5 bilhões de barris do que foi definido anteriormente, levando a um excedente de produção, o que levará a um leilão do que "sobrou" da commodity. 

"Aí que entra a política. O petróleo ainda está no fundo do mar, mas já querem usar esse dinheiro para pagar o 13º dos servidores, transferir para estados e municípios", afirma Lohbauer, destacando que o atual ministro da Fazenda, Eduardo Guardia, é contra essa ideia, ainda mais porque não envolve contrapartida dos estados de redução da máquina pública.

Contudo, aponta o cientista político, só com mais austeridade fiscal, com corte de despesas, se reverterá a situação fiscal calamitosa de muitos estados e municípios brasileiros. Senão, o comprometimento da receita futura do pré-sal com os estados gerará apenas mais dívida para o contribuinte. 

Confira o vídeo abaixo: 

Seja sócio das melhores empresas da bolsa: abra uma conta na XP e conte com assessoria especializada e gratuita!

 

 

Contato