Em mercados / politica

PT processa Bolsonaro no STF por vídeo que sugere fuzilar “petralhas”

O partido pede que o STF ordene a PGR (Procuradoria-Geral da República) a abrir procedimento investigatório sobre o caso

Jair Bolsonaro no Acre ameaça "petralhas"
(Reprodução/Youtube)

SÃO PAULO - A coligação O Povo Feliz de Novo, formada por PT, PCdoB e Pros, ingressou com uma representação criminal no STF (Supremo Tribunal Federal) contra o deputado Jair Bolsonaro, candidato do PSL à Presidência da República, pelos crimes de injúria eleitoral, ameaça e incitação ao crime.

A notícia crime foi protocolada em função de um vídeo divulgado na internet que mostra Bolsonaro empunhando um tripé de câmera como se fosse uma arma e dizendo “vamos fuzilar a petralhada aqui do Acre” e "vão ter que comer capim".

Na representação, o PT argumenta que “por mera divergência política, entende o candidato ser necessário o fuzilamento de toda uma parcela da população, o que representa, a um só tempo, os cometimentos dos crimes de ameaça e incitação ao crime”. O partido pede que o STF ordene a PGR (Procuradoria-Geral da República) a abrir procedimento investigatório sobre o caso.

Até a publicação da reportagem, a Agência Brasil não conseguiu contato com Bolsonaro ou algum representante de sua candidatura.

Quer proteger seus investimentos das incertezas das eleições? Clique aqui e abra sua conta na XP Investimentos

 

Contato