Em mercados / politica

William Waack: desastre político ameaça se tornar uma crise econômica e não há força para resolver isso

"O governo mexeu num trecho da economia e provocou uma reação em cadeia que ainda está se ampliando", avalia

SÃO PAULO - Um crise econômica não estava no horizonte brasileiro, mas agora a crise política começa agora a ameaçar se tornar uma crise econômica, avalia William Waack em seu comentário desta sexta-feira (8). Segundo ele, falar em crise cambial agora é um exagero, mas é preciso se preocupar com a alta do dólar.

Waack apresenta alguns dos prejuízos já registrados pela recente greve dos caminhoneiros, que impactou bastante o agronegócio, além de levar a uma forte queda na produção de veículos. Entre os dados, segundo a CNI (Confederação Nacional da Indústria), a redução do preço do frete, por exemplo, derruba a competitividade das exportações brasileiras.

Se nas últimas semanas ele avaliou a intervenção estatal para tentar resolver a crise como algo "desastrado", Waack agora aponta que a atuação do governo se tornou "catastrófica". "O governo mexeu num trecho da economia e provocou uma reação em cadeia que ainda está se ampliando", avalia.

O ambiente político agora, segundo ele, é bem ruim. "Se o governo já era fraco antes da greve, ele foi humilhado durante a greve e continua cada vez mais fraco, acossado ainda por cima por novos inquéritos em relação ao nível de corrupção dentro e próximo ao palácio do Planalto", afirma. Para ele, não há condições políticas para se resolver esta questão que ameaça de tornar um problema econômico mais grave.

Confira a análise completa:

 

Contato