Em mercados / politica

Prefeitura de Curitiba pede transferência de Lula e procuradora alega que petista "causa transtornos"

Para a procuradora-geral do município, Vanessa Palácios, a PF não tem estrutura para abrigar o ex-presidente

Lula
(Agência Brasil)

SÃO PAULO - A Procuradoria Geral Municipal de Curitiba protocolou nesta sexta-feira (13) um pedido junto à Justiça Federal do Paraná para que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva seja transferido da cadeia no prédio da Superintendência da PF (Polícia Federal). O líder petista está preso desde a noite do último sábado, condenado pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região.

Sem definir para onde, a procuradora-geral do município, Vanessa Palácios, alegou que a presença do ex-presidente "causa transtornos aos moradores do entorno da sede da PF e aos funcionários da instituição". Na avaliação da procuradora, a PF não tem estrutura para abrigar o petista.

Na última quarta-feira (11), o Sindicato dos Delegados da Polícia Federal do Paraná já havia solicitado a transferência imediata de Lula da carceragem de Curitiba. Em nota, os delegados pedem que o ex-presidente seja levado a "outro local que possa oferecer condições de segurança e que não traga transtornos e riscos à população e funcionários da PF". Desde que foi determinado que Lula fosse conduzido para a sede da Superintendência Regional da PF do Paraná para o início do cumprimento da pena, foram montados bloqueios para evitar manifestações, o que, segundo os agentes, gerou "graves inconvenientes e atrasos nos atendimentos e ações policiais".

 

Contato