Em mercados / politica

Roraima anuncia ação no STF para que governo feche fronteira com a Venezuela

De acordo com a governadora Suely Campos, Roraima não está conseguindo lidar com tamanha quantidade de imigrantes vindas do país que chega ao estado

Bandeira Venezuela - Bloomberg

SÃO PAULO - A governadora de Roraima, Suely Campos (PP), anunciou ter entrado com ação no STF (Supremo Tribunal Federal) pedindo para a União fechar temporariamente a fronteira com a Venezuela.

De acordo com a governadora, Roraima não está conseguindo lidar com tamanha quantidade de imigrantes vindas do país que chega ao estado. Por dia, entram de 500 a 700 imigrantes da Venezuela em meio à grave crise no país. 

Suely Campos disse não concordar com a atual política da União com relação à entrada de venezuelanos e, além do fechamento temporário da fronteira, disse que Roraima também pediu no Supremo mais verbas da União para lidar com os imigrantes.

"O estado de Roraima protocolou uma ação civil originária no STF contra a União 'na sua obrigação de fazer', porque a União precisa efetivamente controlar a fronteira no estado de Roraima. Da forma como está sendo feito, nós não concordamos, porque continuamos tendo um grande impacto no fluxo imigratório venezuelano. Com essa facilitação na fronteira feita pela União, está cada dia mais entrando venezuelano. Entram, por dia, de 500 a 700 venezuelanos no estado de Roraima”, apontou.

Ao ser questionada sobre a ação da União de interiorizar imigrantes venezuelanos, como os cerca de 200 levados para São Paulo no início deste mês, a governadora afirmou que a iniciativa ainda é "lenta".

 

Contato