Em mercados / politica

"Programa de emergência": pré-candidato à presidência, Lula terá plano para economia

Mesmo em meio ao risco Lava Jato, o ex-presidente avalia que o PT precisa se contrapor com mais vigor ao governo Michel Temer

Lula - Bloomberg
(Bloomberg)

SÃO PAULO - O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva já prepara uma plataforma econômica para apoiar a sua pré-candidatura ao Palácio do Planalto, mesmo sendo alvo da Operação Lava Jato e correndo o risco de ficar inelegível se for condenado em segunda instância, ressalta o jornal O Estado de S. Paulo. Mesmo em meio a esse risco, o ex-presidente avalia que o PT precisa se contrapor com mais vigor ao governo Michel Temer, lançando uma espécie de "programa nacional de emergência" para que o Brasil saia da crise.

Nos últimos vídeos para a militância, Lula faz um discurso em defesa de novas eleições diretas e afirma que Temer "só sabe cortar". O foco de sua plataforma para 2018 seguirá a linha de que o País não conseguirá reduzir o número de 12,9 milhões de desempregados se não ampliar o crédito para a produção e o consumo.

Conforme destaca o Estadão, entre as propostas que Lula e a cúpula do PT defendem para enfrentar a crise estão a criação de um Fundo de Desenvolvimento e Emprego, reajuste de 20% nos valores do Bolsa Família e aumento real do salário mínimo, além da correção da tabela do Imposto de Renda, com teto de isenção superior ao atual. Há um ano, o PT pressionou Dilma para que usasse parte das reservas internacionais na formação do Fundo de Desenvolvimento, mas ela não concordou.

Na lista dos economistas com quem Lula sempre conversa estão Luiz Gonzaga Belluzzo e Nelson Barbosa, ex-ministro da Fazenda e do Planejamento na gestão Dilma. Ele também ouvia o ex-ministro da Fazenda Antonio Palocci, que foi preso em setembro do ano passado. Segundo o jornal, em consonância com Lula, a bancada do PT no Senado também apresentará até abril um programa emergencial para a economia. "Estamos à beira de uma convulsão social", disse o senador Lindbergh Farias (PT-RJ).

 

Contato