Em mercados / politica

Juiz suspende nomeação de Lula como ministro; leia a íntegra da decisão

Ele entende que há indícios de cometimento do crime de responsabilidade

Lula e Dilma Rousseff
(Roberto Stuckert Filho/PR)

SÃO PAULO - O juiz Itagiba Catta Preta Neto da 4ª Vara Federal do Distrito Federal suspendeu a nomeação do ex-presidente Lula como ministro-chefe da Casa Civil. Ele entende que há indícios de cometimento do crime de responsabilidade. 

Catta Pretta diz que a posse e o exercício no cargo por Lula podem ensejar intervenção "indevida e odiosa" na atividade policial, do Ministério Público e mesmo do Poder Judiciário por Lula. Segundo ele, a presidente Dilma Rousseff estaria modificando a competência constitucionalmente atribuída a órgãos do Judiciário. 

“Em vista, o risco de dano ao livre exercício do Poder Judiciário, da atuação da Polícia Federal e do Ministério Público Federal, defiro o pedido de liminar para sustar o ato de nomeação”, diz a decisão.

O juiz cita em sua decisão o artigo 4º da Lei nº 1.079/50, que diz que: "são crimes de responsabilidade os atos do presidente da República que atentarem contra a Constituição Federal e, especialmente, contra o livre exercício do Poder Legislativo, do Poder Judiciário e dos poderes constitucionais dos Estados; a probidade na administração; o cumprimento das decisões judiciárias (Constituição, artigo 89)."

Leia a íntegra da decisão do juiz federal:

Governo irá recorrer
Segundo a Folha de S. Paulo, o advogado-geral da União, José Roberto Cardozo, informou que o governo vai recorrer da decisão do juiz Catta Preta. A justificativa é que outro magistrado já estaria cuidando do processo e que quem define a validade da posse é o STF (Supremo Tribunal Federal) e não um "juiz de uma vara". 

Especiais InfoMoney:

Como o "trader da Gerdau" ganhou meio milhão de reais na Bovespa em 2 meses 

As novidades na Carteira InfoMoney para março

André Moraes diz o que gostaria de ter aprendido logo que começou na Bolsa

 

Contato