Petróleo em forte baixa mesmo com suspensão das exportações iraquianas

Conteúdo do Portal InfoMoney – Editoria Mercados

Por  Equipe InfoMoney

Os preços do petróleo estão em queda nesta sexta-feira no mercado internacional, apesar do Iraque ter decidido suspender suas exportações. O país árabe deseja cobrar uma taxa adicional de seus importadores de US$ 0,50 por barril vendido, mantendo os recursos em uma conta corrente não controlada pela ONU. A organização internacional, que controla as exportações desde que o Iraque invadiu o Kuwait em 1990, não concorda com a medida.
No entanto, alguns fatores importantes acalmam o mercado. Primeiramente, a Arábia Saudita já manifestou a intenção de compensar qualquer interrupção na oferta, aumentando sua produção. Além disso, a Agência Internacional de Petróleo, instituição que coordena as políticas petrolíferas das 24 principais nações industrializadas, anunciou que tomará medidas rápidas para coordenar uma liberação dos estoques para manter os preços estáveis caso haja qualquer problema de oferta. Medida semelhante pode ser aguardada dos EUA, segundo analistas.
Outro fator apontado por analistas é o desaquecimento da economia norte-americana, que pode diminuir a demanda por petróleo do principal país consumidor do mundo, forçando os preços para baixo.
O contrato futuro do barril de petróleo tipo Brent era cotado a US$ 31,30 às 15h20 em Londres, com queda de 1,82%. Em Nova York, o contrato futuro do barril tipo WTI era cotado a US$ 33,20, com baixa de 1,83% em relação ao fechamento anterior.

Compartilhe