Energia

Petrobras confirma redução de gás natural boliviano e diz que vai tomar medidas

Estatal informou que recebeu, em média, cerca de 14 MM m³/dia da YPFB em maio, 30% abaixo do acordado em último aditivo

Por  Equipe InfoMoney

A Petrobras (PETR3;PETR4) confirmou nesta terça-feira (24) a redução no fornecimento de gás natural boliviano e afirmou que vai tomar as providências cabíveis visando o cumprimento do contrato.

Em nota, a Petrobras informou que recebeu, em média, cerca de 14 MM m³/dia da YPFB no mês de maio, volume 30% abaixo dos 20 MM m³ do aditivo celebrado junto à estatal boliviana em março de 2020.

No ano passado e no 1º trimestre de 2022, a Petrobras recebeu em média os 20 MM m³/dia de gás natural, objeto do contrato com a YPFB.

Mas no início de abril de 2022, a YPFB divulgou compromisso de venda de volumes adicionais de gás natural para a Argentina durante o inverno, de cerca de 4 MM m³/dia, a um preço mais elevado.

Ainda em abril de 2022, a YPFB informou para a Petrobras que a partir de maio reduziria unilateralmente em 4 MM m³/dia as entregas de gás natural no âmbito do contrato assinado.

Medidas Petrobras

Diante disso, a Petrobras brasileira afirma que o contrato prevê consequências ao fornecedor em caso de falha de fornecimento e que tais medidas serão aplicadas pela Petrobras à YPFB.

Por fim, a Petrobras ressalta que os contratos de venda de gás natural celebrados pela companhia com os seus clientes possuem preço previamente estabelecido, cuja atualização é baseada em fórmulas paramétricas atreladas a indicadores de mercado e acordadas entre as partes, as quais não são afetadas por situações pontuais de falhas com fornecedores.

Oportunidade de compra? Estrategista da XP revela 6 ações baratas para comprar hoje. Assista aqui.

 

Compartilhe