Petrobras (PETR4) assina acordo para instalar hub de captura e armazenamento de CO2

Estimativa inicial é que o hub de CCUS possa contribuir para evitar emissões geradas não só pelas operações da Petrobras, mas também por outros segmentos

Felipe Moreira

Sede da Petrobras (foto: Getty Images)

Publicidade

A Petrobras (PETR4;PETR3) assinou, no último domingo (03), na COP-28, em Dubai, um protocolo de intenções com o Governo do Estado do Rio de Janeiro para a avaliação conjunta da implementação de projetos-piloto de hub de captura e armazenamento de CO2 (o chamado CCUS) no Estado do Rio de Janeiro.

O acordo inclui também a análise de soluções de descarbonização combinadas ao CCUS, como, por exemplo, o hidrogênio de baixo carbono.

A estatal já havia anunciado, em maio deste ano, que está estudando desenvolver um projeto-piloto de CCUS no norte-fluminense com capacidade para armazenar 100 mil toneladas de CO2 por ano.

Treinamento Gratuito

Manual dos Dividendos

Descubra o passo a passo para viver de dividendos e ter uma renda mensal previsível, começando já nas próximas semanas

E-mail inválido!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

O projeto-piloto em estudo irá utilizar uma corrente de CO2 separada na Unidade de Tratamento de Gás de Cabiúnas (UTG-CAB), localizada no munícipio de Macaé. “Essa corrente será tratada e movimentada através de um duto para a Estação de Barra do Furado, localizada no município de Quissamã”, diz a Petrobras. “Em seguida, será injetada e armazenada definitivamente em um reservatório salino.”

De acordo com o comunicado, a estimativa inicial é que o hub de CCUS do Rio de Janeiro, quando implementado, possa contribuir para evitar emissões geradas não só pelas operações da Petrobras, mas também por outros segmentos como indústria de cimento e siderúrgicas do Rio de Janeiro, entre outras.

Tópicos relacionados