Petrobras encontra hidrocarboneto na Margem Equatorial, mas viabilidade econômica ainda é inconclusiva

Empresa disse que pretende obter mais informações geológicas da área para avaliar o potencial dos reservatórios

Reuters

Publicidade

A Petrobras (PETR4) informou nesta sexta-feira (26) que concluiu a primeira perfuração do poço exploratório de Pitu Oeste, na Bacia Potiguar na Margem Equatorial, conforme comunicado ao mercado.

A estatal comunicou à Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) que identificou presença de hidrocarboneto, porém ainda inconclusivo quanto à viabilidade econômica, segundo o documento.

O poço faz parte da concessão BMPOT-17 e está localizado em águas profundas a 52 km da costa do Rio Grande do Norte.

Masterclass

As Ações mais Promissoras da Bolsa

Baixe uma lista de 10 ações de Small Caps que, na opinião dos especialistas, possuem potencial de valorização para os próximos meses e anos, e assista a uma aula gratuita

E-mail inválido!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

“A Petrobras dará continuidade à pesquisa exploratória na região e planeja para fevereiro a segunda perfuração na Bacia Potiguar, no poço Anhangá, na concessão POT-M-762, a 79 km da costa do Estado do Rio Grande do Norte e próximo ao poço Pitu Oeste”, acrescentou a petrolífera.

A empresa disse que, a partir de estudos complementares, pretende obter mais informações geológicas da área para avaliar o potencial dos reservatórios e direcionar as próximas atividades exploratórias na área.

Segundo a Petrobras, a perfuração do poço exploratório em Pitu Oeste foi concluída com “total segurança, dentro dos mais rigorosos protocolos de operação em águas profundas, o que reafirma que a Petrobras está preparada para realizar com total responsabilidade atividades na Margem Equatorial”.