Petrobras e Focus são destaques em início de semana marcada por inflação nos EUA

Investidores também aguardam a divulgação da ata do Copom prevista para amanhã

Felipe Moreira

Posto da Petrobras em Brasília 07/03/2022 REUTERS/Adriano Machado

Publicidade

Essa semana marca o fim da temporada de resultados do primeiro trimestre de 2024, com importantes divulgações, como a Petrobras (PETR4) nesta segunda-feira (13), após o fechamento dos mercados. O Banco Central divulga às 8h25 (horário de Brasília) o Relatório Focus, o primeiro após a decisão dividida do Comitê de Política Monetária (Copom) que cortou a taxa Selic para 10,50% ao ano.

Já a ata da última reunião do Copom, a ser divulgada amanhã (14), também será observada de perto pelos investidores, uma vez que 5 membros do comitê – incluindo o presidente do Banco Central – votaram para uma redução de 0,25 ponto percentual, enquanto 4 diretores optaram por um corte de 0,50 p.p. Ao contrário do início do ciclo, que também começou com um placar dividido, o comunicado não explicitou os motivos dos votos de cada grupo. Assim, a minuta trará mais informações acerca da leitura do BC sobre a conjuntura doméstica e o cenário global.

Nos Estados Unidos, será apresentado o índice de preços ao produtos (PPI, na sigla em inglês) de abril na terça-feira. No dia seguinte, o índice de preços ao consumidor (CPI, na sigla em inglês) será apresentado, com projeção LSEG de alta de 0,4% na comparação mensal.

Continua depois da publicidade

Baixe uma lista de 11 ações de Small Caps que, na opinião dos especialistas, possuem potencial de crescimento para os próximos meses e anos

1.Bolsas Mundiais

Estados Unidos

Os índices futuros dos EUA operam no azul, com investidores montando posições antes da publicação de novos dados de inflação esta semana. O CPI servirá como um indicador chave para saber se as ações podem ou não permanecer numa posição estável após uma temporada de lucros mais fortes do que o esperado no primeiro trimestre.

Os resultados até agora ajudaram as ações a permanecerem resilientes, apesar da inflação permanecer elevada. Cerca de 92% das empresas do S&P 500 apresentaram relatórios até sexta-feira, com 80% das empresas superando as previsões de Wall Street, de acordo com dados da FactSet.

Continua depois da publicidade

Veja o desempenho dos mercados futuros:

Dow Jones Futuro: +0,07%

S&P 500 Futuro: +0,14%

Continua depois da publicidade

Nasdaq Futuro: +0,25%

Ásia

Os mercados asiáticos fecharam sem direção única, com os da China sofrendo perdas após dados locais de inflação e crédito e em meio à expectativa de que os EUA elevem tarifas sobre produtos de energia limpa chineses, em especial veículos elétricos.

Shanghai SE (China), -0,21%

Continua depois da publicidade

Nikkei (Japão): -0,13%

Hang Seng Index (Hong Kong): +0,80%

Kospi (Coreia do Sul): -0,02%

Continua depois da publicidade

ASX 200 (Austrália): +0,01%

Europa

Os mercados europeus operam sem direção única mistos no início da nova semana de negociações e os investidores estarão atentos aos dados de inflação nos EUA.

FTSE 100 (Reino Unido): -0,01%

DAX (Alemanha): -0,16%

CAC 40 (França): -0,16%

FTSE MIB (Itália): +0,26%

STOXX 600: -0,05%

Commodities

Os preços do petróleo operam com alta, depois de fechar em baixa de 1% na última sexta-feira, com comentários de integrantes ​​do banco central dos EUA a indicarem taxas de juro mais elevadas durante mais tempo, o que poderá prejudicar a procura por parte dos maiores consumidores de petróleo bruto do mundo.

As cotações do minério de ferro na China fecharam em alta, com dados de crédito mais fracos do que o esperado na segunda maior economia do mundo eclipsando parcialmente o apoio da perspectiva de mais emissões de títulos pelas autoridades do país para estimular o crescimento econômico.

Petróleo WTI, +0,29%, a US$ 78,49 o barril

Petróleo Brent, +0,19%, a US$ 82,95 o barril

Minério de ferro negociado na bolsa de Dalian teve alta de 2,42%, a 888,00 iuanes, o equivalente a US$ 122,75

Bitcoin

2. Agenda

A agenda da semana tem como destaque a divulgação de dados de inflação nos Estados Unidos e a ata do Copom no Brasil.

Brasil

8h25: Boletim Focus

9h: Presidente Lula se reúne com Ministro da Casa Civil, Rui Costa, e Ministro da Fazenda, Fernando Haddad

3. Noticiário econômico

Desenrola para MEI e micro e pequenas empresas começa nesta segunda

A partir desta segunda-feira (13), os bancos começam a oferecer uma alternativa para renegociação de dívidas bancárias de Microempreendedores Individuais (MEI) e micro e pequenas empresas que faturem até R$ 4,8 milhões anuais. Serão renegociadas dívidas não pagas até 23 de janeiro de 2024. A ação faz parte do Programa Desenrola Pequenos Negócios, uma iniciativa do Ministério da Fazenda, Ministério do Empreendedorismo, da Microempresa e da Empresa de Pequeno Porte com o apoio da Federação Brasileira de Bancos (Febraban).

4. Noticiário político

Governo federal publica nova MP com crédito de R$ 12 bi para o RS

O governo publicou na noite de sábado (11), no Diário Oficial da União (DOU), uma nova medida provisória, com a abertura de R$ 12,1 bilhões em crédito extraordinário, para que órgãos federais possam atuar no enfrentamento das consequências das fortes chuvas no Rio Grande do Sul.

Haddad e Leite vão discutir suspensão da dívida de RS

O governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite (PSDB), vai discutir com Fernando Haddad, ministro da Fazenda, a possível suspensão da dívida do estado com a União nesta segunda-feira (13). A reunião deve ser por videoconferência, conforme informou o ministro da Secretaria de Comunicação Social, Paulo Pimenta.

 

5. Radar Corporativo

Oi (OIBR3)

Os acionistas da Oi (OIBR3), em recuperação judicial, aprovaram o grupamento das ações ordinárias de emissão da companhia na proporção de 10 para 1.

Energisa (ENGI11)

A Energisa (ENGI11) comunicou que a sua controlada Energisa Distribuição de Gás (EDG) firmou acordo para a aquisição de 100% das ações da Infra Gás e Energia por R$ 890 milhões.

(Com Estadão, Reuters e Agência Brasil)