Radar InfoMoney

Petrobras deve divulgar reestruturação em julho; recomendações e mais 15 notícias no radar

Segundo o Valor, o programa de reestruturação está sendo feito na esteira do Plano de Negócios 2015-2019, que deverá trazer redução de investimentos, de 20% a 30%; BTG recomenda cautela com siderúrgicas e Santander rebaixa Marcopolo e Randon

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – As blue chips seguem em destaque no noticiário desta quinta-feira (18). De acordo com informações do jornal Valor Econômico, a Petrobras (PETR3PETR4está colocando em prática um amplo programa de reestruturação, a ser realizado nos próximos dois meses. A estratégia consiste em enxugar custos, reduzir os cargos terceirizados e aumentar a produtividade dos processos internos. A expectativa é de que o documento seja divulgado em julho. 

O programa de reestruturação, afirma o jornal, está sendo feito na esteira do Plano de Negócios 2015-2019, que deverá trazer redução de investimentos, de 20% a 30%. Segundo informações da agência Reuters, a Petrobras também deve divulgar o seu plano de negócios em julho. 

A Petrobras esclareceu ainda na noite de ontem que estuda oportunidades de desinvestimentos em gás e energia, conforme visa seu plano de desinvestimentos no valor de US$ 13,7 bilhões de 2015 a 2016, em resposta à CVM (Comissão de Valores Mobiliários) sobre informações do jornal O Estado de S. Paulo de que estaria negociando a venda de parte da Gaspetro para a Mitsui. A estatal, no entanto, não confirmou estar em conversas com a Mitsui

Aprenda a investir na bolsa

“A carteira de desinvestimento é dinâmica e a concretização dessas oportunidades depende de condições negociais e de mercado”, disse.

Além disso, o Conselho da Administração da Transpetro designou Antônio Rubens Silva Silvino para exercer a presidência da companhia, informou a Petrobras  nesta quarta-feira. Silvino atuava como gerente executivo corporativo do abastecimento da Petrobras. Ele ocupará o cargo que era exercido interinamente pelo diretor Cláudio Ribeiro Teixeira Campos, após a saída de Sérgio Machado, há alguns meses.

Siderúrgicas
Em meio ao cenário econômico ruim, o BTG Pactual destaca que o setor siderúrgico é um setor a ser evitado por agora, destacando especial cautela em Usiminas (USIM5) e em CSN (CSNA3). Segundo os analistas, apesar das ações terem corrigido, ainda não há catalisadores. Além disso, as perspectivas para os resultados dos segundo e terceiro trimestre não são boas. Outro fator preocupante é o conflito entre os acionistas controladores da Usiminas e a desconfortavelmente alta alavancagem da CSN. A Gerdau (GGBR4), em base relativa, parece mais atraente, mas a convicção é reduzida dados os ventos contrários de sua unidade brasileira, afirmam os analistas. 

Uma onda de desovar estoques em toda a cadeia no segundo semestre está se tornando um grande risco para a estabilidade de preços, afirmam os analistas, com as recentes tentativas de alta de preços não sendo mantidas. A única válvula de escape encontra-se em uma forte depreciação do real, mas essa suposição parece um pouco distante hoje em dia, destacam.

Abril Educação
A Abril Educação (ABRE3) informou nesta quinta-feira que firmou, por meio de sua subsidiária Editora Ática, acordo com a Saraiva para aquisição pela Ática de todas as cotas da Saraiva Educação detidas pela Saraiva por 725 milhões de reais, segundo fato relevante.

O preço está sujeito a ajustes em razão do endividamento líquido da Saraiva Educação. O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) pro forma ajustado dos negócios de educação da Saraiva em 2014 foi de aproximadamente 156,46 milhões de reais, informou a Abril Educação.

Braskem
A Braskem (BRKM5aprovou a renovação do contrato da Quantiq, empresa do grupo, e a Petrobras.

Embraer
Os ADRs (American Depositary Receipts) da Embraer (EMBR3) foi elevada de market perform (desempenho em linha com a média) para outperform (desempenho acima da média) pela Cowen. O preço-alvo para 12 meses é de US$ 42 por ativo. 

PUBLICIDADE

Even
A Even (EVEN3) informou a alienação de ações da companhia pela SPX, que agora tem 4,96% das ordinárias em custódia e 5,14% de forma agregada.

Sabesp 
A Sabesp (SBSP3) comunicou que a companhia que exercerá direito de resgate total de debêntures da 16ª emissão.

Bens de capital
O Santander revisou o setor de bens de capital, rebaixando a recomendação para as ações da Marcopolo (POMO4) de compra para manutenção, destacando o fraco momentum para ganhos e a menor visibilidade para a recuperação da demanda doméstica do ônibus.

Já a Randon (RAPT4) foi rebaixada de compra para manutenção, destacando o potencial limitado de upside, exposição alta ao mercado doméstico.

Telecomunicações
As empresas de telecomunicação pressionam o governo contra o aumento de taxas, informa o jornal Valor Econômico, em meio às informações de que o governo planeja aumentar em 189% o Fundo de Fiscalização das Telecomunicações.

Se o governo não recuar, as teles podem recorrer a Justiça, pois entendem a não aplicação dos valores arrecadados em benefício do setor como um confisco, quebra de regras e necessidade de rever o modelo do negócio. 

BB e Bradesco 
O Banco do Brasil (BBAS3) e o Bradesco (BBDC3BBDC4) acertaram na quarta-feira uma parceria para usar tecnologia conjunta nos pagamentos pela internet e por meio de equipamentos móveis. Segundo executivos das instituições, o acordo, que pode mais adiante envolver outras instituições financeiras do país, inclui criar um padrão brasileiro para digitalização e uso de senha dos cartões, chamada ‘tokenização’. 

O processo funcionará como modelo aberto, independente de bandeiras e de emissores ou adquirente, em linha com padrões mundiais, disse a jornalistas o vice-presidente de negócios de varejo do BB, Raul Moreira. O BB já opera a tecnologia em pilotos. O Bradesco está preparando seus primeiros testes. “2016 será o ano chave para implementação”, disse Moreira.

PUBLICIDADE

Bradesco – parte II
Ainda sobre o Bradesco, o banco confirmou que fará uma oferta vinculante pela unidade brasileira do HSBC em julho. A informação foi confirmada nesta quarta-feira pelo presidente do banco brasileiro, Luiz Carlos Trabuco.
 

“Nós fizemos uma oferta e estamos analisando”, disse Trabuco a jornalistas em evento da Febraban. “A oferta vinculante será feita em julho de acordo com calendário do vendedor”, acrescentou.

Frigoríficos
O Brasil conseguiu levantar o embargo que a Argentina tinha imposto à carne bovina in natura do Brasil em 2012 em função de um caso atípico de vaca louca. A ministra da Agricultura, Kátia Abreu, disse que apenas Japão e Coreia do Sul ainda restringem as compras do produto do Brasil pelo mesmo motivo. A negociação, que durou cerca de uma semana, teve como contrapartida brasileira o fim do embargo à maçã, pera e marmelo produzidos na Argentina, que havia sido levantado pelo Brasil em março pela presença da praga Cydia Pomonella. 

Kátia Abreu informou também que uma comitiva de chineses chegará ao Brasil na próxima segunda-feira para vistoriar mais nove plantas frigoríficas. No mês passado, a China já havia dado autorização para oito plantas e agora irá ampliar essa lista. Depois dessa vistoria, a ministra deve programar uma missão para a China para apresentar uma lista pré-autorizada de cerca de 100 empresas. Ela também está tratando da abertura de dos Estados Unidos para a carne bovina in natura do Brasil. A expectativa é de que 14 Estados brasileiros obtenham licença para vender. “Quando EUA autorizarem, teremos só de trabalhar a certificação”, explicou a ministra.

Eletrobras
Depois da venda do controle da distribuidora goiana Celg (GPAR3), que quer finalizar ainda este ano, a prioridade da Eletrobras (ELET3ELET6) será a privatização das distribuidoras de Alagoas (Ceal) e do Piauí (Cepisa), disse à Reuters uma fonte que participa diretamente das negociações. O processo de venda de controle dessas duas empresas do Nordeste deve começar já este ano, mas o leilão propriamente dito deve ocorrer somente no ano que vem, disse a fonte, que pediu para não ser identificada.

Além disso, a greve dos trabalhadores da Eletrobras, deflagrada no início do mês, vai atrasar a retomada da operação da usina nuclear Angra 1, no litoral sul do Rio, parada desde maio para manutenção. A previsão era que a usina retomasse a produção no dia 19, mas agora a retomada só será possível dez dias após o fim do movimento grevista dos trabalhadores. Uma assembleia está marcada para sexta-feira, 19.

Multiplan 
A Multiplan (MULT3) anunciou na noite de ontem que vai recomprar 3,6 milhões de ações ordinárias no prazo de um ano, iniciando nesta quarta-feira, dia 17. As operações serão intermediadas por Bradesco Corretora, Credit Suisse e Itaú Corretora. Segundo a empresa, o objetivo da operação é maximizar a geração de valor aos acionistas.

Lupatech
A Lupatech (LUPA3), fornecedora da Petrobras que entrou recentemente com pedido de recuperação judicial, vai realizar hoje um grupamento de suas ações, que são cotadas atualmente a centavos depois de terem caído impressionantes 99,82% de 2008 para cá. Com a operação, que será feita na proporção de 500 ações para uma, a ação sairá da casa dos atuais R$ 0,03 para R$ 25,00.   

PUBLICIDADE

TecToy
Outra “mico” da Bolsa por ter suas ações cotadas a centavos que está prestes a realizar a mesma operação é a Tec Toy (TOYB3TOYB4). Hoje, acionistas da empresa aprovaram o grupamento de ações na proporção de 1 milhão para uma ação. Com a operação, a ação sairá dos atuais R$ 0,01 para R$ 10,00 – isso porque as ações da companhia são negociadas com lote padrão de 10.000 papéis; tradicionalmente, esse lote padrão é de 100 ações. O grupamento será realizado no dia 18 de agosto.