Petrobras demite 20 profissionais ligados ao ex-CEO Jean Paul Prates

O encerramento antecipado do mandato de Prates, que assumiu a posição no ano passado com o início do governo Lula, foi aprovado pelo conselho na quarta

Reuters

Jean Paul Prates (Foto: Roque de Sá/Agência Senado)

Publicidade

RIO DE JANEIRO (Reuters) – A Petrobras informou nesta sexta-feira que foram destituídos 20 profissionais cujos contatos de trabalho estavam diretamente vinculados ao mandato do ex-presidente Jean Paul Prates, conforme procedimento padrão da companhia, após ser consultada pela Reuters.
O encerramento antecipado do mandato de Prates, que assumiu a posição no ano passado com o início do governo de Luiz Inácio Lula da Silva, foi aprovado pelo conselho na quarta-feira, quando Clarice Coppetti assumiu a posição interina.

Leia mais: Petrobras demite sumariamente 30 funcionários ligados a Prates após troca de comando
Coppetti, diretora executiva de Assuntos Corporativos da companhia, ficará no cargo de presidente interinamente até a eleição e posse da nova presidente.

A ex-diretora-geral da reguladora ANP, Magda Chambriard, foi indicada governo para a posição.