Fique de olho

Os 5 assuntos que vão movimentar o mercado nesta quarta-feira

Bolsas mundiais caem com petróleo e com incerteza sobre economia voltando a afetar ânimo dos investidores; confira os destaques

Aprenda a investir na bolsa

Os mercados começam quarta-feira com viés negativo. As bolsas da Ásia fecharam em leve queda e os futuros de Nova York estão em terreno negativo. Os investidores aguardam a publicação dos balanços do Bank of America, Goldman Sachs e Citigroup ainda antes da abertura da NYSE, mas a atenção nos Estados Unidos também está em vários indicadores que serão publicados hoje, como as vendas do varejo em março, o índice Empire State da manufatura no Estado de Nova York e, à tarde, o Livro Bege pelo Federal Reserve.

No Brasil, em dia de agenda mais fraca nos indicadores, as atenções estão mais centradas no avanço local da epidemia do coronavírus. O secretário do Tesouro, Mansueto Almeida, participa de webinar sobre impactos do coronavírus às 10h. No noticiário corporativo, destaque para o acordo da Gol com a Boeing e para uma medida do judiciário mineiro, que bloqueou R$ 50 milhões da Vale.

1. Bolsas mundiais

As bolsas da Ásia fecharam em leve queda nesta quarta-feira. O Banco do Povo da China reduziu a taxa de empréstimos interbancários de 3,15% para 2,95% ao ano, o que foi interpretado pelos mercados de que a economia chinesa precisará de mais estímulos para se recuperar totalmente da epidemia do coronavírus.

Aprenda a investir na bolsa

Já as bolsas da Europa abriram em baixa, com notícias negativas sobre a expansão da Covid-19 no Reino Unido, onde mais de 10 mil pessoas foram mortas pela doença, e na França, onde o presidente Emannuel Macron estendeu a quarentena até maio.

Além disso, a aversão ao risco aumenta à medida que temores sobre a perspectiva econômica global voltaram a pesar no sentimento do investidor após o Fundo Monetário Internacional (FMI) fazer previsões sombrias para este ano, em função do impacto da pandemia de coronavírus.

Nos Estados Unidos, os futuros de Nova York estão negativos. Os mercados aguardam a publicação dos resultados do primeiro trimestre, na manhã de hoje e antes da abertura da NYSE, do Citigroup, Bank of America e Goldman Sachs. Além disto, será publicada uma batelada de indicadores que deve mostrar o efeito do coronavírus na economia americana.

No mercado de commodities, o petróleo WTI estende baixa pelo 4º dia e é cotado abaixo de US$ 20 após a Agência Internacional de Energia dizer que a demanda global cairá 9% este ano com o coronavírus frustrando os esforços da Opep+ para conter o excesso de oferta. Já os metais caem em Londres; na contramão, minério de ferro sobe com demanda por vergalhão na China, onde o PBOC injeta liquidez e reduz taxa para estimular a economia.

Veja o desempenho dos mercados, às 7h34 (horário de Brasília):

Nova York
*S&P 500 Futuro (EUA), -1,66%
*Nasdaq Futuro (EUA), -1,22%
*Dow Jones Futuro (EUA), -1,47%

PUBLICIDADE

Europa
*Dax (Alemanha), -1,94%
*FTSE (Reino Unido), -2,01%
*CAC 40 (França), -1,77%
*FTSE MIB (Itália), -2,22%

Ásia
*Nikkei (Japão), -0,45% (fechado)
*Kospi (Coreia do Sul), Feriado – mercado fechado
*Hang Seng (Hong Kong), -1,19% (fechado)
*Xangai (China), -0,57% (fechado)

*Petróleo WTI, -2,04%, a US$ 19,70 o barril
*Petróleo Brent, -3,82%, a US$ 28,47 o barril

**Contratos futuros do minério de ferro negociados na bolsa de Dalian fecharam em alta de 0,25%, cotados a 606.500 iuanes, equivalentes a US$ 85,88 (nas últimas 24 horas). USD/CNY= 7,0621 (-0,03%)

*Bitcoin, US$ 6.857,04 -0,64%

2. Indicadores econômicos

A FGV publica na manhã de hoje o IGP-M do segundo decêndio de abril. O Banco Central faz leilões de rolagem de swap cambial a partir das 11h30 e divulga o fluxo cambial semanal às 14h30.

A sessão também marca o vencimento de opções sobre Ibovespa na B3.

Nos Estados Unidos, serão publicadas as vendas completas do varejo em março às 9h30. O indicador deve mostrar o impacto da epidemia do coronavírus no país. No mesmo horário, será divulgado o índice Empire State da manufatura no Estado de Nova York, referente a abril. Um pouco mais tarde, às 10h15, será divulgado a produção da manufatura americana em março. O Federal Reserve publica o Livro Bege às 15h.

3. Política

PUBLICIDADE

O vice-presidente da República, Hamilton Mourão, disse ontem a um programa do Estadão que o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, “cruzou a linha da bola” quando deu entrevista a um programa de televisão no domingo passado. Mandetta disse então que a população não sabe se deve acreditar nele ou no presidente Jair Bolsonaro. “Cruzar a linha da bola é uma falta grave no polo. Nenhum cavaleiro pode cruzar na frente da linha da bola”, disse o vice-presidente, usando mais uma metáfora esportiva. “Merecia um cartão”, disse Mourão.

Segundo o jornal O Estado de S. Paulo, Mandetta admitiu a auxiliares ter cometido um erro estratégico e deve tentar nos próximos dias sair do foco da crise. Já a coluna Painel, da Folha de S. Paulo, apontou que o ministro avisou sua equipe na noite desta terça-feira (14) que Jair Bolsonaro já procura um nome para o seu lugar e que deve ser demitido ainda nesta semana. De acordo com relatos ouvidos pela publicação, Mandetta avisou que combinou de esperar a escolha do substituto e de ficar até a exoneração de fato ocorrer.

Ainda no radar político, a votação da PEC do ‘orçamento de guerra’ em primeiro turno no Senado está prevista para esta quarta-feira. “O Senado tem direito de mudar PEC do ‘orçamento de guerra’”, disse presidente da Câmara, Rodrigo Maia, sobre a emenda já aprovada pelos deputados, que permite ao Banco Central comprar títulos públicos e privados e flexibiliza gastos pelo governo contra o coronavírus
Se o texto for aprovado no Senado com mudanças, terá de voltar à Câmara.

Na madrugada de hoje, o Plenário da Câmara dos Deputados aprovou a Medida Provisória 905/19, que cria o contrato de trabalho Verde e Amarelo. A medida precisa ser analisada ainda pelo Senado e perde a vigência no próximo dia 20.

Entre outros pontos, o texto prevê incentivo para o primeiro emprego, com a redução de encargos trabalhistas; considera acidente de trabalho no percurso casa-emprego somente se ocorrer no transporte do empregador; e coloca acordos coletivos acima de jurisprudência e súmulas do Tribunal Superior do Trabalho (TST).

4. Pandemia

O aumento dos casos de coronavírus no Estado de São Paulo faz com que leitos da UTI nas alas reservadas para pacientes da Covid-19 ocupem por volta de 80% da capacidade em alguns hospitais da capital paulista, informa a Folha de S. Paulo. Havia 1.042 pessoas em terapia intensiva ontem. São Paulo registrou novo recorde de mortes pelo coronavírus, 87 em 24 horas – no total, eram 695 óbitos no Estado na noite de ontem. O Hospital Santa Maggiore Higienópolis está com 83% dos leitos da UTI ocupados, seguido pelo Hospital das Clínicas (77%), Hospital Municipal Tatuapé (77%), Conjunto Hospitalar Mandaqui (76%) e Santa Casa (71%). Segundo o infectologista David Uip, o aumento demonstra que ainda não se chegou ao pico da pandemia em São Paulo. “O sistema está sendo colocado à prova no seu limite”, afirmou.

5. Noticiário corporativo 

A Gol informou que chegou a um acordo para ser compensada financeiramente pela fabricante americana Boeing, por causa dos problemas no avião 737 MAX – desde o começo de 2019, a empresa ficou com sete aeronaves deste modelo fora de serviço, quando voos com o 737 MAX foram proibidos na maioria dos países após acidentes. Segundo a Gol, o acordo é confidencial, mas a empresa cancelou 34 dos 129 pedidos de 737 MAX que fez à Boeing. Em outra notícia, o poder judiciário de Minas Gerais determinou ontem o bloqueio de R$ 50 milhões da mineradora Vale, como garantia de “eventuais prejuízos decorrentes da remoção das pessoas residentes em uma área de possível alagamento, no caso de rompimento da Barragem Doutor”. A vale também deverá pagar 1 salário mínimo a cada adulto, meio salário mínimo a cada adolescentes e um quarto de salário mínimo para cada criança removida do local, até o reassentamento definitivo.

Como se tornar um trader consistente? Aprenda em um curso gratuito os set-ups do Giba, analista técnico da XP, para operar na Bolsa de Valores!

PUBLICIDADE