Analistas sem censura

Onde investir se a Selic cair como o mercado já precificou?

Analistas da Nord Research comentam sobre as oportunidades em um cenário de corte nas taxas de juros

SÃO PAULO – Com as projeções para crescimento da economia despencando a cada Relatório Focus do Banco Central e a inflação sob controle, está cada vez mais difícil para o presidente do BC, Roberto Campos Neto, defender a Selic no patamar atual, de 6,5% ao ano. 

As expectativas são altas para pelo menos uma sinalização mais dovish (favorável ao relaxamento monetário) no comunicado que será divulgado após a reunião do Comitê de Política Monetária (Copom) nesta quarta-feira (18). 

Pensando nisso, os analistas da Nord Research, Renato Breia e Marilia Fontes, discutem sobre quais serão os impactos do Copom na Bolsa e a melhor atitude para o investidor. 

PUBLICIDADE

Segundo Marilia, é importante não achar que o que aconteceu até agora vai se perpetuar. “Se o investidor carregou juro longo, teve uma valorização grande na sua carteira, mas agora é importante que seus investimentos reflitam o potencial futuro dos ativos”, avalia. 

Já Breia argumenta que já existem empresas que só de dividendos já pagam mais que diversos investimentos de renda fixa no Brasil, apontando que este é um bom momento de entrada em ações, desde que as pessoas mantenham um capital alocado em ativos mais seguros para servir de colchão em eventuais quedas. 

Seja sócio das melhores empresas da Bolsa: abra uma conta na Clear com taxa ZERO para corretagem de ações