Análise Técnica

O que o “martelo do Ibovespa” explica até para quem não gosta de análise técnica?

O movimento técnico do Ibovespa hoje diz muito sobre a psicologia do investidor

Por  Thiago Salomão -

SÃO PAULO – 10h22: o Ibovespa caía mais de 1,5% e tocava nos 48.800 pontos, indicando que teríamos o 3º pregão consecutivo no negativo, com queda acumulada de quase 3 mil pontos. Foi aí que o mercado ganhou forças, engatou um movimento de alta e fechou a 49.660 pontos (alta de 0,48%), a 150 pontos da máxima do dia. Estas duas frases relativamente são facilmente explicadas em uma única expressão da análise técnica: martelo de alta.

Mesmo que você não estude os gráficos, entender o que há por trás da formação de um martelo é muito interessante para entender o que há por trás da psicologia do investidor. Primeiramente a definição técnica: o martelo de alta é apenas um candlestick com ampla sombra inferior, pouca ou nenhuma sombra superior e corpo medindo pelo menos um terço da sombra inferior. É o primeiro sinalizador de reversão de uma tendência de baixa para uma tendência de alta .

Mas qual a explicação prática, que pode ser interpretada tanto por grafistas quanto por fundamentalistas? Sendo bem curto e grosso: o martelo indica que os vendedores “cansaram”, estão saindo do mercado, e os compradores estão voltando. Isso fica evidente ao ver que o Ibovespa caiu praticamente em queda livre desde quinta-feira, perdendo quase 3 mil pontos de altitude até a mínima desta segunda-feira; a partir daí, os compradores voltaram ao mercado e puxaram o índice para cima, fazendo com que ele subisse até os minutos finais do pregão.

Como explicamos, o martelo é apenas o primeiro sinal de reversão de tendência. A confirmação virá apenas se tivermos mais um candlestick positivo nesta terça-feira, o que mostrará de fato que a simples “vitória dos compradores” na segunda-feira tornou-se uma sequência positiva.

Aos aspirantes da análise técnica que esperam que isso seja um gatilho para compras, cuidado: conforme noticiamos no Visão Técnica de sexta-feira, o analista Bo Williams, da Clear Corretora alertou que o Ibovespa segue em uma zona de congestão há quase 2 meses, o que inibe operações de swing trade (aquelas que duram mais de um pregão). A solução, segundo ele, é focar em day trade (operações que começam e terminam no mesmo dia).

Compartilhe