Veja a entrevista

O grande desafio do investidor é não se assustar com as turbulências de curto prazo, diz Florian Bartunek

O fundador da Constellation, gestora com mais de R$ 4 bilhões em ativos sob gestão, foi entrevistado nesta quarta-feira no programa “Fundamente-se”

Por  Paula Barra -

SÃO PAULO – O grande desafio do investidor é não se assustar com os eventos que podem provocar uma turbulência no mercado no curto prazo. Se comprou uma ação de qualidade pensando em 20 anos e vem uma crise, isso não é motivo para vender. Esse pode ser um dos maiores erros, na verdade, porque você acaba perdendo o crescimento da empresa no longo prazo, diz Florian Bartunek, fundador da Constellation, gestora com mais de R$ 4 bilhões em ativos sob gestão e que tem Paulo Lemann como um dos sócios.

O gestor, considerado um dos mais importantes do Brasil, foi entrevistado por Tiago Reis, fundador da Suno Research, no programa “Fundamente-se” desta quarta-feira (4). Bartunek também é um dos organizadores do livro Fora da Curva, que conta a história dos 10 maiores personagens do mercado financeiro brasileiro. Do livro, nasceu o projeto InfoMoney Fora da Curva, do qual ele participou (veja aqui).

Para o gestor, seguir essa estratégia “feijão com arroz” de investir em empresas de qualidade e com foco no longo prazo pode até parecer batida mas é o que faz a diferença no final do dia. E qualidade aqui significa empresas com um bom retorno sobre o capital investido, que não precisam de muito investimento, que o custo para competição seja alto e tenham uma boa gestão, explica. Entre essas ações, ele cita Itaú Unibanco, Energisa, Somos Educação e Petrobras – todas atualmente no portfólio da gestora.

Veja abaixo a entrevista na íntegra:

Compartilhe