O alerta para os resultados da WEG (WEGE3) após os números do 4º tri da Siemens

Companhia que tem negócio similar ao da WEG sofreu por conta da desaceleração de vendas

Equipe InfoMoney

Publicidade

O terceiro trimestre de 2023 da WEG (WEGE3) não foi positivo para as ações da companhia e, para os analistas do Itaú BBA, há sinais de que o quarto trimestre também não seja dos melhores. Os analistas do banco, encabeçados por Daniel Gasparete, alertaram que estão com uma visão mais cautelosa para as ações da WEG após a Siemens divulgar seus resultados do quarto trimestre de 2023. A companhia brasileira divulga seus números dia 21 de fevereiro, antes da abertura do mercado.

O banco lembra que os novos pedidos para a empresa alemã, que tem um negócio similar ao da WEG, caíram 18% em relação ao trimestre anterior e 37% em relação ao ano anterior, enquanto a receita diminuiu 23% em relação ao trimestre anterior e 10% em relação ao ano anterior. 

“Isso resultou na contração do backlog para 10,4 bilhões de euros, de 11,5 bilhões de euros no terceiro trimestre de 2023 (queda de 10% em relação ao trimestre anterior) e de 14 bilhões de euros no 4º trimestre de 2022 (queda de 26% em relação ao ano anterior)”, explicam. 

Masterclass

As Ações mais Promissoras da Bolsa

Baixe uma lista de 10 ações de Small Caps que, na opinião dos especialistas, possuem potencial de valorização para os próximos meses e anos, e assista a uma aula gratuita

E-mail inválido!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

 A Siemens citou a desaceleração nos mercados finais e a desestocagem na indústria como as principais causas para o seu resultado pior. A rentabilidade caiu aproximadamente quatro pontos percentuais tanto em relação ao trimestre anterior quanto em relação ao ano anterior, para 19,6%, devido a menores taxas de utilização e uma pior mistura de produtos.

A companhia também reafirmou sua previsão para a divisão em 2024: receitas praticamente estáveis em relação ao ano anterior e margem de 20% a 23% (em comparação com 22,6% em 2023).

“Nossa análise sugere que os resultados refletem novamente a desaceleração generalizada no mercado global de equipamentos industriais, e que a WEG não ficará imune”, diz o time do BBA. “Os resultados da empresa brasileira no 3º trimestre de 2023 já indicavam desaceleração no crescimento da receita e margens estáveis, que, na nossa opinião, representam, de fato, margens no seu pico”.

Continua depois da publicidade

O banco tem recomendação neutra para as as ações ordinárias da WEG, com preço-alvo em R$ 38,50.