Novo presidente do Bradesco (BBDC4) fala em gestão focada em resultados e que tem consciência da missão

Noronha foi anunciado nesta quinta-feira como novo presidente do Bradesco em substituição a Octavio de Lazari

Estadão Conteúdo

Publicidade

O novo presidente do Bradesco (BBDC4), Marcelo Noronha, sinalizou que a sua gestão será focada em resultados e que tem consciência da missão ao assumir a liderança do segundo maior banco privado do Brasil. O executivo foi alçado ao posto depois de liderar a arrumação no segmento de varejo, que sofreu com o aumento da inadimplência e pressionou os resultados do conglomerado.

“O mercado é muito competitivo e exige múltiplas capacidades de todos nós. Com os pés no chão, tenho consciência da minha missão. E não será diferente dessa vez”, disse o executivo, em nota distribuída pelo banco.

De acordo com Noronha, o Bradesco tem uma estrutura organizacional e cultura corporativa que oferecem os “pilares centrais de uma gestão focada em resultados”. “Tenho visão plena das decisões relevantes que me aguardam, e o tamanho da carga das expectativas dos clientes, colaboradores e acionistas do Bradesco”, acrescentou.

Treinamento Gratuito

Manual dos Dividendos

Descubra o passo a passo para viver de dividendos e ter uma renda mensal previsível, começando já nas próximas semanas

E-mail inválido!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

Noronha foi anunciado nesta quinta-feira como novo presidente do Bradesco em substituição a Octavio de Lazari, que estava havia cinco anos na liderança do banco e deve ir para o Conselho de Administração.

Até então, ele ocupava a posição de vice-presidente de Varejo, da qual tem grande experiência nas áreas de crédito, pagamentos, e antes também havia capitaneado a área de atacado do conglomerado, período em que galgou espaço na Faria Lima, reforçando a posição do Bradesco entre os bancos de investimento.

Noronha tem 58 anos e iniciou sua carreira bancária, em 1985, no Recife. Transferiu-se para São Paulo em 1994 e, antes de ingressar no Bradesco, trabalhou na diretoria do Banco Bilbao Vizcaya Argentaria Brasil até 2003. Foi, também, diretor-presidente da Associação Brasileira das Empresas de Cartões de Crédito e Serviços (Abecs) entre os anos de 2013 e 2017.