Em mercados

Os 4 eventos que irão definir o rumo do mercado na próxima semana

Tudo que o investidor precisa saber antes de começar a operar na próxima semana

Investidor
(Shutterstock)

SÃO PAULO - As eleições chegaram com tudo na bolsa, que passou a ter grande volatilidade nos últimos dias com rumores sobre pesquisas e com a expectativa dos investidores sobre os debates eleitorais. Aliado a isso, o cenário externo turbulento com as "guerras comerciais" travadas pelos Estados Unidos fez com que o Ibovespa fechasse esta semana com forte queda de 6,04%.

Para os próximos dias o ambiente segue bastante agitado, com quatro eventos como principais drivers para o mercado entre 13 e 17 de agosto, em especial as novidades eleitorais, incluindo um novo debate e o registro das candidaturas, além do ambiente internacional, que sempre tem impacto na bolsa brasileira.

Confira os 4 eventos que irão definir o rumo do mercado na próxima semana:

1) Política
O ambiente eleitoral segue no centro das atenções, com destaque para o fim do prazo para o registro das candidaturas, no dia 15. O cenário ainda é nebuloso, mas há a expectativa de que seja definida a situação do ex-presidente Lula, podendo marcar também o lançamento da chapa "alternativa" do PT, com Fernando Haddad e Manuela D'Ávila.

Além disso, na sexta-feira (17), ocorre o segundo debate na RedeTV! (confira aqui a agenda completa de debates). Vale ainda ficar de olho às novas pesquisas eleitorais, com destaque para a da Paraná Pesquisas na terça-feira (14).

2) Agenda de indicadores
Na terça-feira (14), o IBGE divulga o resultado de junho da Pesquisa Mensal de Serviços, que, segundo a GO Associados deve ter alta de 4,2% ante maio, devolvendo a queda de 3,8% do mês passado. Segundo os analistas, o resultado será puxado pelo bom desempenho da categoria de transportes, com a normalização das atividades no período.

Já na quarta-feira (15), o Banco Central divulga o IBC-Br (Índice de Atividade Econômica) de junho, considerado a prévia mensal do PIB (Produto Interno Bruto). A GO Associados projeta crescimento de 3,0% ante o mês de maio, que, caso se confirme, será a maior alta do indicador, desde o início da série histórica.

3) Temporada de resultados
A temporada de resultados corporativos do segundo trimestre termina na próxima semana, com pelo menos 60 balanços agendados para o período entre 13 e 17 de agosto. Entre os destaques estão os números da Eletrobras (ELET6), JBS (JBSS3), Kroton (KROT3) e Marfrig (MRFG3).

4) Cenário externo
No exterior, a atenção se volta para a guerra comercial entre EUA e China e agora, também para a mais recente disputa criada entre os norte-americanos e a Turquia (entenda melhor clicando aqui). Os investidores estão atentos a uma possível retaliação por parte de Donald Trump após a imposição de tarifas de 25% pelo governo chinês sobre US$ 25 bilhões em produtos importados norte-americanos.

Entre os indicadores, nos EUA será mais tranquilo, serão publicados, na quarta-feira (15), as vendas do comércio e a produção industrial de julho, enquanto na quinta-feira (16) saem os dados de início de novas construções e licenças para novas construções de residências.

Já na China, o noticiário econômico será bastante movimentado, com a publicação dos dados de investimento direito no estrangeiro na manhã da segunda-feira (13), enquanto durante a noite saem dados de investimento em ativos fixos, produção industrial e vendas do comércio referentes ao mês de julho. Por fim, o índice de preços das residências é esperado para a quarta-feira (15).

Diante da guerra comercial contra os EUA, os investidores estarão atentos aos indicadores econômicos para identificar possíveis efeitos negativos sobre o ritmo de crescimento econômico do gigante asiático.

Confira a agenda completa de indicadores clicando aqui.

Quer investir em ações pagando só R$ 0,80 de corretagem? Clique aqui e abra sua conta na Clear

 

Contato