Em mercados

Morre Pedro Damasceno, um dos mais bem-sucedidos gestores de fundos de ações do Brasil

Vítima de um infarto fulminante, Damasceno era sócio-fundador da Dynamo, uma das primeiras gestoras focadas em "value investing"; seu principal fundo, o Dynamo Cougar, já rendeu mais de 18.000% desde que foi criado

(SÃO PAULO) – Morreu neste sábado Pedro Damasceno (7 de outubro), sócio-fundador da Dynamo, a mais bem-sucedida gestora de fundos de ações do Brasil. Damasceno sofreu um infarto fulminante no Rio de Janeiro, onde morava. Deixa mulher e três filhas.

Amigos consideravam Damasceno uma pessoa discreta, humilde e extremamente inteligente. Todos foram pegos de surpresa com a notícia, já que ele tinha apenas 47 anos, cultivava hábitos saudáveis, se alimentava bem, corria e fazia pedaladas. Aos 18 anos, já havia corrido a primeira de muitas maratonas, em uma época que quase ninguém fazia isso no País.

Ele estava na Dynamo desde a fundação, em 1993. Junto com Bruno Rocha e Luiz Orenstein, era um dos principais sócios responsáveis pelos investimentos em empresas brasileiras na gestora. O principal fundo da casa, o Dynamo Cougar, acumula valorização de mais de 18.000% desde que foi criado, contra 600% do Ibovespa. Entre as grandes tacadas da gestora, estão lucros com ações do Itaú, Caemi, Natura, Lojas Renner, Cielo, Ambev e XP Investimentos.

A Dynamo sempre adotou o “value investing”, filosofia de investimentos que consiste em encontrar boas empresas na Bolsa negociadas abaixo de seu valor justo e esperar, muitas vezes anos, até que as cotações dessas ações voltem a patamares razoáveis. Essa filosofia, embora muito popular nos Estados Unidos por conta da ascensão de Warren Buffett desde a metade do século passado, era pouco explorada no Brasil quando a Dynamo foi criada.

Mas não é só pelos resultados espetaculares ou pela introdução do "value investing" ao brasileiro que a Dynamo desperta admiração e respeito no mercado: a obsessão em querer saber todos os detalhes das empresas que investe (ou pretende investir) e o "estímulo ao argumento", forçando o debate de ideias entre os analistas da casa para que as teses de investimento convençam até mesmo quem não é especialista da empresa alvo de estudo, são alguns dos valores da Dynamo que foram disseminados para o mercado brasileiro de fundos de ações ao longo destes 24 anos.

Tal paixão pelo trabalho fica nítida ao ver que boa parte dos primeiros sócios ainda trabalham ativamente no dia-a-dia da gestora.

O InfoMoney registrou uma das raras aparições de Damasceno no jornalismo brasileiro. Em dezembro de 2016, fomos até a sede da gestora no Rio de Janeiro para gravar a primeira e única entrevista dele concedida em vídeo. Confira abaixo como foi esta conversa: 

 

Tudo sobre:  Fundos de Ações  

Contato